Sacramento da Eucaristia: O corpo e o sangue de Cristo

  13 de setembro de 2018 • 10h17 • Atualizado em 14/09/2018 • 11h13

O Programa Pai Eterno está exibindo uma série especial de reportagens sobre os Sacramentos da Igreja Católica. Nesta quinta-feira, 13, a Eucaristia foi explicada detalhadamente conforme seus conceitos e importância para a vida dos cristãos. (Assista ao vídeo abaixo)

“O Sacramento da Eucaristia, ou também chamado como Santíssimo Sacramento, é aquele que contém o verdadeiro corpo e sangue de Cristo, sua alma e divindade, através da transubstanciação do pão e do vinho, que são propriamente as matérias deste Sacramento e que se transformam no corpo e sangue de Jesus Cristo”, ressaltou Pe. Bráulio Maria Pereira, Missionário Redentorista.

É na Santíssima Eucaristia que Jesus está vivo e se faz presente. O sacrifício eucarístico é a memória da morte e ressurreição do Senhor, pela qual se relembra o sacrifício na cruz. “Para o sacramento da Eucaristia não existe propriamente uma idade. Alguns Papas, especialmente São Pio X, insistiu para que as crianças recebessem a Eucaristia o quanto antes. Bastava que as crianças soubessem diferenciar entre o pão comum e o pão eucarístico, ou seja, o próprio corpo de Cristo, na tentativa de fazer com que a alma das crianças cada vez mais cedo pudesse ser habitada por uma graça especial, que é o corpo de Cristo ainda no estado de pureza”, completou o padre.

No momento da celebração eucarística, sob as espécies do pão e do vinho, Cristo se oferece a Deus Pai e se dá como alimento espiritual aos fieis. De acordo com o catequista e ministro da Eucaristia, Paulo Victor de Resende Brilhante, o que precisamos é oferecer para cada pessoa aquilo que ela precisa e do jeito que ela precisa. “Precisamos alcançá-la de acordo com as limitações e capacidades que ela tem para que quando ela receber o Sacramento ela esteja de fato madura, compreendendo aquilo que está recebendo para que não seja só uma formatura, precisa, de fato, uma experiência com a pessoa que é Jesus Cristo”, disse.

Quem recebe a Eucaristia está apto para receber o Corpo de Cristo. Os familiares são grandes incentivadores no processo da catequese. “Minha família é toda católica, cristã, principalmente a minha avó e mãe, que me incentivaram a entrar na catequese e foi muito importante para mim. Eu encontrei Jesus! Tudo que eu aprendi aqui foi componente para eu mudar minha vida para melhor, para mudar minha cabeça em certos aspectos. Então, foi muito importante”, afirmou o catequisando Gabriel Rodrigues Ribeiro Rosa, 13 anos.

Fernanda Karine, 14 anos, também aprendeu os costumes católicos com a mãe e a avó. “Elas sempre me ensinaram tudo sobre Jesus Cristo, sobre Deus, sentavam comigo a noite para ler a Bíblia e resolveram que colocar na catequese para eu aprender mais sobre Jesus Cristo”, afirmou.

Veja também:

De acordo com Paulo Vitor, a Eucaristia não é a representação do sangue e corpo de Cristo, ela é o próprio corpo e sangue de Cristo, que se manifesta na consagração durante a Santa Missa. “A Eucaristia é fundamental na vida de todo cristão, principalmente na vida do cristão católico. Nós como cristãos seguimos Jesus Cristo, que está presente na Eucaristia. Um cristão que não busca a Eucaristia não pode se dizer um cristão de verdade, pois lá está o nosso Deus verdadeiramente. Então, ela é fonte de alegria e sustento para todos nós”, destacou o catequista.

Karyne Gonçalves Matos, 15 anos, contou que já era cristã, mas foi na catequese que ela aprofundou seus conhecimentos: “Antes eu já conhecia Cristo, mas com a catequese eu pude entender o que é Cristo, o representa a nossa fé, o verdadeiro significado de algumas coisas que eu não conhecia sobre a missa e agora eu entendi”.

Antes de receber o corpo de Cristo pela primeira vez, o ideal é que o fiel passe pelo período de aprendizado teórico da Palavra de Deus. “O período de catequese é a partir de dois anos. São pelo menos dois ciclos litúrgicos, mas temos que reconhecer que cada jovem, cada adulto ou criança que está em evangelização têm uma realidade específica. Então, precisamos alcançar essa realidade e alguns têm uma maturidade maior, já participam desde pequenos e já estão prontos, começando do zero, porque a catequese não tem o tempo certo”, ressaltou o catequista.

Pe. Bráulio afirma que a pessoa deve iniciar a preparação com mais de sete anos de idade. “Se isso não acontecer, mesmo que a pessoa já saiba o que é o Corpo de Cristo, o que não pode mesmo é que ela o recebe em estado de pecado grave. A pessoa precisa antes se confessar e se arrepender de qualquer tipo de pecado grave. Esta é uma exigência da Igreja para que alguém receba o Corpo de Cristo”, afirmou.

Receber o Sacramento da Eucaristia é poder participar do banquete sagrado em que recebemos o alimento de nossas almas. É o próprio Jesus Cristo vivo, o verdadeiro Deus, o verdadeiro homem, Seu corpo, sangue, alma e divindade.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.

Fonte: Afipe

Veja Também