Testemunhos

  • Meu sobrinho, Kellvin César Lopes, desde do 5 anos de idade sofria com uma dor muito forte na barriga. Ele vomitava bastante e só aliviava… Continue lendo

    Meu sobrinho, Kellvin César Lopes, desde do 5 anos de idade sofria com uma dor muito forte na barriga. Ele vomitava bastante e só aliviava quando ficava mais ou menos 1 hora debaixo do chuveiro. Essas crises persistiram até seus 18 anos. Ele passou por vários hospitais de várias cidade e também passou por várias cirurgias no intestino e estomago, mas sem sucesso. Quando ele já estava com 17 anos e ficou quase três meses sentindo dores. Quase não comia, ficava apenas trancado em seu quarto. Tomava mal algum suco ou refrigerante. Sua mãe me ligou desesperada, pois não sabia mais o que fazer. Eu dobrei meus joelhos e assistindo a novena pedi com muita fé ao DIVINO PAI ETERNO que ajudasse meu sobrinho e quando ficasse bom nós iamos no Santuário assistir a missa vestida de branco. Todos os dias eu mandava a água benta para ele. No último dia da novena, veio um chamado para uma consulta no hospital das clínicas em São Paulo. Meu sobrinho passou por algumas consultas e fez o tratamento recomendado apenas com medicamentos e foi agraciado com a bênção da cura. Sua mãe e eu já fomos até o Santuário do Pai Eterno para cumprir nossa promessa e agradecer a cura do Kellvin. Amém!

    Por: Márcia Oliveira das Neves César
    Guiratinga - MT
    22/01/2013

  • Em novembro de 2012, minha amiga, Odete Ribeiro, foi submetida, em Cuiabá, a uma cirurgia no maxilar. Infelizmente teve complicações e… Continue lendo

    Em novembro de 2012, minha amiga, Odete Ribeiro, foi submetida, em Cuiabá, a uma cirurgia no maxilar. Infelizmente teve complicações e ela permaneceu na UTI por 5 dias. Precisou ser transferida para São Paulo em uma UTI aérea. Lá permaneceu mais 5 dias na UTI, num total de 12 dias hospitalizada. Todos os dias, eu acompanhava a novena do Divino Pai Eterno pedindo pela sua recuperação. E graças ao Pai Eterno, Odete se recuperou. Voltou para casa e já está trabalhando. Agradeço ao Divino Pai Eterno por essa graça e por mais tantas que tem concedido a mim, minha família e amigos.Obrigada meu Pai. Amém!

    Por: Nyssea Rino Sanchez
    Pontes e Lacerda - MT
    22/01/2013

  • Em abril de 2012, nossa casa recebia a visita da imagem peregrina de Nossa Senhora, que todos os meses vem nos abençoar, isso já há 62… Continue lendo

    Em abril de 2012, nossa casa recebia a visita da imagem peregrina de Nossa Senhora, que todos os meses vem nos abençoar, isso já há 62 anos. Estava em oração diante da imagem, por volta das três horas da tarde, quando ouvi um barulho vindo do quarto de minha mãe. Estávamos três idosas em casa, minha mãe com 90 anos, eu com 62 e minha irmã com 60. Quando abri a porta do quarto, deparei-me com um homem alto, magro, que me olhava fixamente. Percebi que era um ladrão, mas, aparentemente, não portava arma. Tenho certeza de que Maria Santíssima estava à minha frente, pois apesar de muito assustada, não demonstrei e perguntei porque ele estava ali e chamei minha irmã e minha mãe, que estavam na cozinha. Sem saber o que fazer,só me ocorreu abrir a porta da casa, mandar que ele saisse e advertí-lo de que não mais voltasse. O homem saiu, sem correr, sem dizer uma palavra, como se estivesse paralizado e eu fui junto com ele até o portão da casa, quando vi um vizinho muito amigo, na esquina. Pedi sua ajuda e este vizinho, apesar de muito franzino e sem nenhuma experiência, também advertiu o homem e ligou para a polícia, que abençoadamente, chegou em exatos três minutos e levou-o preso. Após três meses recebemos a vista de uma Oficial de Justiça que nos intimou a comparecer perante o juiz e, para nossa admiração, lá estava o rapaz, preso. Após mais três meses, a Oficial retornou trazendo-nos o documento conclusivo do juiz, através do qual soubemos que se tratava de um experiente ladrão, com vários processos por arrombamento e invasão e que, pelo episódio em nossa casa, havia sido condenado a 18 meses de prisão. Exatamente neste dia, a imagem peregrina de Nossa Senhora estava novamente em nossa casa, como a nos mostrar o Seu amor e poder de intercessão junto a Deus Pai por nós, seus filhos tão frágeis, mas tão amados e protegidos por Ela e pelo Pai Eterno. Obrigada minha Nossa Senhora e Divino Pai Eterno por sempre nos protegerem. Amém!

    Por: Talita Helena Vilela Pereira
    Juiz de Fora - MG
    22/01/2013

  • Em dezembro de 2010, recebi a melhor notícia da minha vida: eu estava grávida. Foi uma gravidez tranquila até a vigésima quarta semana… Continue lendo

    Em dezembro de 2010, recebi a melhor notícia da minha vida: eu estava grávida. Foi uma gravidez tranquila até a vigésima quarta semana de gestação onde entrei em trabalho de parto prematuro e fui internada as pressas. Corria o risco de que o bebê nascesse e se isso o acontecesse ele não sobreviveria. Para que eu pudesse levar a gravidez adiante teria de fazer repouso absoluto. Senti muitas dores e passei muito mal. Nessa época conheci a novena dos Filhos do Pai Eterno. Passei a acompanhar diariamente e a entregar a vida do meu filho nas mãos do Pai Eterno. Ao final da novena eu tomava a água benta e passava em minha barriga. Com o passar dos dias as dores sumiram e pude levar minha gravidez até o fim. Foram 110 dias de repouso absoluto, assistindo todos os dias a novena, até o dia em que João Vitor nasceu pesando 3 quilos e 960 gramas, perfeito e saudável pela graça e misericórdia do Divino Pai Eterno. Meu filho é tudo que tenho de mais precioso, agradeço ao Pai Eterno todos os dias pela sua vida. Amém!

    Por: Mari Luci Bianchin
    São José do Ouro - RS
    22/01/2013

  • Conheci a devoção ao Divino Pai Eterno através de meu pai que é muito religioso e assisti diariamente pela Rede Vida: o terço, as… Continue lendo

    Conheci a devoção ao Divino Pai Eterno através de meu pai que é muito religioso e assisti diariamente pela Rede Vida: o terço, as novenas e as Missas. Certo dia, estava em Lavras-MG, minha cidade natal e onde residem meus pais e nesse dia, um domingo e meu pai assistindo a missa. Naquele momento fui surpreendida pelas palavras do Padre Robson na celebração. Imediatamente deixei meus afazeres e sentei em frente a televisão e assisti até o fim aquela missa. A partir daquele dia nunca mais deixei de assistir as missas e as novenas. Minha vida mudou, não tenho mais tristeza, nem depressão e a cada dia que se passa eu sou mais feliz e quero me aproximar mais de Deus Pai e de Nossa Senhora. Minha família e minha vida foi restaurada graças as novenas e missas do Divino Pai Eterno. Muito obrigada meu Pai Amado. Amém!

    Por: Maria Ângela Alves Pereira
    São Paulo - SP
    22/01/2013

  • No dia vinte e sete de outubro 2001, me casei. A partir desse dia nosso sonho era ter um filho, foi ai que começou a minha luta. Sofri… Continue lendo

    No dia vinte e sete de outubro 2001, me casei. A partir desse dia nosso sonho era ter um filho, foi ai que começou a minha luta. Sofri três abortos e passei por vários médicos, fiz diversos exames, mas nada era diagnosticado. Indicaram-me outro ginecologista muito renomado. Passei por uma consulta com ele e após alguns exames constatou que eu tinha ovário policístico e que por isso eu não conseguia levar a uma gravidez adiante. O doutor me disse que com um bom tratamento eu tinha grandes chances de ser mãe. Foram dois anos de tratamento muito rígido. No dia 11 de março de 2011, fui surpreendida por uma fatalidade. Meu pai faleceu em um grave acidente de trabalho. Diante dessa perda eu queria desistir de tudo. Mas graças ao Pai Eterno, pude contar com o apoio do meu esposo Luciano. Ele não deixou que eu desistisse. Voltei ao médico e contei o que havia acontecido. O médico conversou muito comigo e disse não poderia desistir, pois estava perto de realizar meu sonho. Resolvi levar o tratamento adiante pedindo ao Divino Pai Eterno sua proteção. E assim para a minha surpresa, no dia 04 de março de 2012, dias antes de completar um ano que meu pai havia falecido, descobri que estava grávida. Fiquei muito feliz, mas estava com muito medo também de passar por tudo que eu já tinha passado. Foi uma gestação de risco. Fiquei de repouso absoluto os nove meses de gravidez. Entreguei-me completamente nas mãos do Divino Pai Eterno, assistindo todos os dias à novena e passando água benta na barriga. Estava indo tudo bem, mas no quarto de gestação comecei a ter cólica renal. Descobri que tinha vários cálculos nos rins. Durante a gestação fiz três cirurgias para retirar um dos cálculos, ocorreu tudo bem. Mesmo com todos esses problemas, consegui chegar até o final da minha gestação. Como para o Divino Pai Eterno nada é impossível, o nosso sonho se realizou. No dia 02 de novembro de 2012, nasceu nossa filha, Ana Beatriz, cheia de saúde. Serei eternamente grata ao Divino Pai Eterno pela graça alcançada. Amém!

    Por: Claudinéia Regina Lotti
    São Lourenço do Turvo - SP
    21/01/2013

  • Em junho de 2012, tive uma infecção intestinal que causou uma perfuração em meu intestino. Precisei ser operado com urgência. A… Continue lendo

    Em junho de 2012, tive uma infecção intestinal que causou uma perfuração em meu intestino. Precisei ser operado com urgência. A princípio a cirurgia tinha sido um sucesso, porém no dia seguinte eu estava com uma infecção que logo se tornou generalizada. Com isso fiquei com dificuldades para respirar e precisei ser intubado e fazer sessões de hemodiálise, pois meus rins também estavam paralisados. Os médicos disseram que meu caso era gravíssimo e que minha família tivesse muita fé. Fiquei na UTI por 48 dias e 19 dias no quarto. Meu cunhado, Antônio, junto Iraci, meu amigo, fizeram a novena do Divino Pai Eterno por mim. E depois pediu que eu fizesse agradecendo. Desde que cheguei em casa faço e mim tornei sócio, dessa gradiosa obra. Obrigado Divino Pai Eterno que ouviu as preces de meus amigos e familiares e me abençoou com a restauração da minha saúde. Amém!

    Por: José Teixeira Ramos
    Lagoa da Prata - MG
    21/01/2013

  • Em agosto de 2012, meu filho João Carlos, foi acometido por uma enfermidade que lhe causava muitas dores. Ele foi internado por quinze… Continue lendo

    Em agosto de 2012, meu filho João Carlos, foi acometido por uma enfermidade que lhe causava muitas dores. Ele foi internado por quinze dias, e durante todo este período, mesmo com a realização de todos os exames disponíveis, não se encontrava a origem da doença. A família se mobilizou em orações o entregamos a Deus Pai. Desta forma, após o período de quinze dias de aflição de meu filho e toda família, o Pai Eterno tocou a mente de minha nora e esta pediu para uma enfermeira examinar a área afetada. Com isso ela descobriu um pequeno inchaço, assim informou o médico. A intervenção cirúrgica foi feita no dia seguinte, mesmo sem ter obtido um parecer definitivo sobre o que acontecia com meu filho. Durante a cirurgia foram extraídos tumores que graças ao Pai Eterno e para o alívio de todos eram benignos. Agradeço ao Pai Eterno, Nossa Senhora do Perpétuo Socorro pelas graças alcançadas. E que o Divino Pai Eterno continue iluminando o senhor Padre em sua jornada para levar as bençãos do Pai Eterno para muitas outras famílias. Amém!

    Por: Angélica Cavalieri Reche
    Regente Feijó - SP
    21/01/2013