Quarta e Quinta-feira Santa de oração em Trindade

  19 de abril de 2017 • 11h41 • Atualizado em 20/04/2017 • 11h57

O Programa Pai Eterno desta quarta-feira, 19, mostrou a primeira reportagem especial sobre como foi a Semana Santa em Trindade (GO). Milhares de romeiros e trindadenses marcaram presença nas celebrações desde a Quarta-Feira Santa até o Domingo de Páscoa. (Assista ao vídeo abaixo)

Na Quarta-feira Santa aconteceu a tradicional Procissão do Encontro. Na Igreja Matriz de Trindade, o Santuário Velho, as pessoas se concentraram para levar a Imagem de Jesus Cristo carregando a cruz. Uma tradição de fé, que resiste ao tempo. “Isso vem dos avós, dos pais. Fomos criados nesta fé e não podemos sair disso”, afirmou o devoto João Antônio Martins, que acompanhou a procissão.

O povo seguiu em oração pela rua que liga a Igreja Matriz ao Santuário Basílica. O momento relembra o sofrimento vivido por Jesus Cristo pela redenção da humanidade. Enquanto isso, na Igreja Santa Luzia, outra celebração. Do local, saiu a Imagem de Nossa Senhora das Dores. Depois da celebração, começou a procissão pela cidade. Cantando músicas tradicionais e em oração os fieis seguem acompanhando Nossa Senhora para o encontro com o Senhor dos Passos, que representa o Senhor Jesus a caminho do calvário.

A devota Leila Faria da Silva trouxe a filha Ana Beatriz vestida de Nossa Senhora para pagar uma promessa. “Ela teve um problema com alimentação. Depois ela caiu, teve traumatismo craniano. Minha mãe fez essa promessa de que ela viria até os sete anos na procissão se ela fosse curada. Graças a Deus ela foi curada e estamos aqui”, contou.

As duas procissões se encontraram e subiram a rampa central do Santuário Basílica. O momento é de contemplação da quarta estação da Via Sacra: “Jesus encontra a sua mãe”.

Veja também:

Já a Quinta-feira Santa começou com a Missa do Crisma. É nesta missa que os padres renovam as promessas sacerdotais e refazem o juramento feito no dia em que se ordenaram. “É para que ele tenha uma estreita comunhão cotidiana com seu bispo e assim como o sacerdote tem a comunhão com o bispo, todos nós tenhamos a comunhão com o Cristo que nos chamou um dia a estarmos reunidos em volta da mesa comum”, explicou Pe. Natalino Martins.

Na Missa dos Santos Óleos, além da renovação das promessas sacerdotais, os óleos são consagrados. Eles significam a plenitude do Espírito Santo e são usados durante todo o ano no Batismo, Crisma e unção dos enfermos.  A dona de casa Celma Maria de Queiroz participa da missa todos os anos. “Acredito que realmente é um momento em que a misericórdia de Deus chega até a Terra”, disse.

A noite da Quinta-Feira Santa foi marcada pela Missa de Lava-Pés, celebrada no Santuário Basílica. Os devotos do Pai Eterno vieram participar da celebração, um dos momentos mais importantes da fé católica. Lúcia Gorete Soares da Silva, sempre participa da missa. “Já são quatro anos que participo aqui na Casa do Pai. Estou muito feliz por isso”, contou.

Em memória ao ato de Jesus com os 12 apóstolos na Última Ceia, o padre lavou e beijou os pés das pessoas. Pães também foram repartidos. No Santuário Basílica, os devotos seguiram em vigília até a meia noite. No Programa de amanhã você confere como foi a Sexta-feira da Paixão e o Sábado Santo em Trindade.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno

Fonte: Afipe

Veja Também