Pe. Robson de Oliveira fala sobre os 285 anos da Congregação

  13 de novembro de 2017 • 11h34 • Atualizado em 14/11/2017 • 15h32

O Programa Pai Eterno desta segunda-feira, 13, exibiu uma entrevista especial com Superior Provincial dos Redentoristas de Goiás, Pe. Robson de Oliveira, sobre a celebração dos 285 anos de fundação da Congregação do Santíssimo Redentor. Ele fez uma avaliação do trabalho dos Redentoristas no mundo, no Brasil e em Goiás; comentou também sobre a importância do trabalho realizado pela Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe). (Assista ao vídeo abaixo)

Pedro Henrique Rabelo: Padre, qual é avaliação o senhor faz do trabalho da Congregação, principalmente depois que o senhor assumiu o posto de Superior?

Pe. Robson de Oliveira: Falar da Congregação é muito difícil, pois nós somos um grupo de mais de cinco mil religiosos em todo o Brasil e no mundo. Estamos espalhados em todos os continentes e temos uma força de participação muito ativa nas missões itinerantes, no trabalho com santuários e paróquias, e também nos meios de comunicação, principalmente aqui no Brasil, como nós podemos ver o exemplo de Aparecida (SP), o nosso aqui em Trindade (GO), e tantos outros que também tem trabalhos com rádios e tudo mais. Tivemos um momento de Capítulo Geral do mundo todo, um tempo de revisão da Congregação, em que a Congregação se avalia no seu trabalho missionário, a luz da sua origem para que possamos entender o que deve ser mudado, revisado, reavaliado e, neste ano, entendemos e criamos o lema “Testemunhas do Redentor, solidários para a missão em um mundo ferido”, este mundo machucado, pobre, estraçalhado pela maldade, corrupção, falta de cuidado com o ser humano.

Pedro Henrique Rabelo: Padre, de uma forma especial como vem sendo o trabalho dos Missionários Redentoristas aqui em Goiás?

Pe. Robson de Oliveira: Falar do nosso trabalho também não é fácil, ele é muito amplo. Hoje, nós estamos presentes em santuários, temos a Basílica do Divino Pai Eterno aqui em Trindade, o Santuário Basílica de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Goiânia (GO), temos paróquias espalhadas pelo Estado, muitas delas em lugares de pobreza extrema, outras em lugares até onde tem índios e nós formamos comunidades, levamos a catequese, a compreensão de uma vida mais organizada, para que não se entreguem a um vício, para que vivam uma vida de acordo com suas origens, mas também se adaptando aos tempos que nós vivemos hoje. Temos um trabalho com ações sociais diversas, atendemos com a colaboração dos filhos do Pai Eterno mais de 1,2 mil famílias carentes. Temos também um trabalho de missão itinerante; temos o trabalho com a comunicação com rádio, internet, televisão. Trabalhamos também com a formação em paróquias diocesanas e redentoristas. Em suma, nosso trabalho é muito grandioso e exige muito de nós.

Pedro Henrique Rabelo: Especificamente em relação ao trabalho da Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe), percebemos no Santuário Basílica, em Trindade, o quanto as pessoas são agradecidas por essa mensagem poder chegar a elas, que moram longe aqui de Goiás. Qual a importância deste trabalho?

Pe. Robson de Oliveira: O trabalho da Afipe é singular. Quando nós falamos da Associação, nós falamos de um estouro de bênçãos na vida do povo, pois aqui em Goiás nós temos uma devoção, uma terra, Trindade, escolhida pelo Divino Pai Eterno, uma terra de onde emanam bênçãos e graças, o que não é de agora, porque surgiu a Afipe, é lá de 1840, e deste tempo já existiam graças e milagres acontecendo e que de boca em boca ficaram conhecidos por pessoas que já vinham a Trindade reconhecendo-a como um lugar sagrado, assim como Aparecida e outros tantos lugares que a gente vê, mas de um modo muito particular Trindade, porque ali se fala do Divino Pai Eterno, o Pai de todas as bênçãos, a fonte de tudo, Aquele que de quem tudo veio e para onde tudo retornará.  Nós temos a oportunidade, de alguns anos para cá, com a colaboração daqueles que são filhos do Pai Eterno, de poder mostrar isso não só para uma redondeza, mas para todo o Brasil e para o mundo. Eu queria só dizer uma coisa: para você, fiel, católico ou não católico, para você que crê, tem fé, que professa uma fé, uma esperança em Deus, seja uma pessoa forte, renove essa fé constantemente, não fique parado, esperando a graça de Deus, aja, faça sua fé se tornar cada vez mais ativa. Busquem sempre dar exemplo, não seja exemplo de escândalo, mas seja motivo de paz, unidade, concórdia, um canal, seja sempre um canal da bênção de Deus. Seja uma pessoa que leva Deus aos corações e também levem os corações a Deus. Que o Pai Eterno esteja sempre com você!

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.

Fonte: Afipe

Veja Também