Notícias

Fé: um novo sentido para a vida

Fé. Uma palavra tão simples, mas de um poder infinito. “É uma realidade […]

Sem títuloFé. Uma palavra tão simples, mas de um poder infinito. “É uma realidade humana. Todo ser humano tem fé. Ninguém conquista ou desempenha nada nesta vida se não confiar naquilo que se está crendo, investindo, apostando.” É assim que o Missionário Redentorista, padre Edinisio Gonçalves Pereira Vieira, define a fé, uma escolha livre e voluntária que dá um novo sentido à vida. O Ano da Fé, que se encerrou em novembro, buscou fazer com que os fiéis pudessem realmente “redescobrir os conteúdos da fé professada, celebrada, vivida e pregada, e refletir naquilo em que se crê” (Porta Fidei, n.9).

No Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, em Trindade (GO), é possível ver demonstrações de fé em todos os cantos. São pessoas que vêm de várias partes do país para agradecer, deixar suas intenções de graças e rezar aos pés da Trindade Santa.

Um deles é Adelmo Francisco Hillesheim, de Florianópolis (SC), que esteve na Casa do Pai para pedir a cura de uma doença. “Estou em tratamento, mas meu câncer é complicado. Eu, praticamente, estou desenganado pela medicina, mas estou correndo atrás com fé e oração. Tenho certeza que não chegou a minha vez”, relata. O catarinense conta que, após o diagnóstico, a vida tem sido um aprendizado. “A gente consegue ver as coisas de um outro ângulo, de uma outra maneira”, acredita.

A devota Zilda Lessa Sabino, de Vila Velha (ES), foi a Trindade agradecer uma graça recebida. “Eu estava muito ruim e o médico me desenganou. O lado esquerdo do meu coração estava todo obstruído e havia risco de morte fazendo ou não uma cirurgia. Eu não entreguei os pontos e tive fé no Divino Pai Eterno. A operação foi um sucesso e eu estou curada”, conta.

O devoto de Juarina (TO), Cícero Alves da Costa, também esteve com a esposa e a filha no Santuário Basílica. Ele acredita que a fé, alimentada pela oração, aumenta a cada dia. “Tudo que eu peço, o Pai Eterno tem me dado. Há muitos anos sou devoto. Já vim a Trindade de carro de boi, a cavalo, de caminhão”, lembra.

O Ano da Fé na Igreja

Promover a evangelização. Intensificar a celebração da liturgia. Refletir o testemunho da vida. Essas foram algumas das propostas do Ano da Fé, instituído pelo Papa Bento XVI no dia 11 de outubro de 2012. O encerramento foi em 24 de novembro de 2013, com celebração na Praça de São Pedro. Na ocasião, o Papa Francisco entregou a Exortação Apostólica “Evangelii gaudium”. O período celebrou, ainda, os 50 anos da abertura do Concílio do Vaticano e os 20 anos da promulgação do Catecismo da Igreja Católica.

Segundo Pe. Edinisio Gonçalves, o que fica como mensagem é o apelo à conversão e à renovação das promessas batismais. “Para os cristãos, o convite para serem conscientes no que se crê: em um único Deus, que é Trindade, comunhão de Pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo. Deus Pai, criador do universo e de tudo o que nele contém”, explica.

Durante todo o ano, as paróquias de todo o mundo trabalharam o Ano da Fé em celebrações, retiros, cursos de formação, palestras, fóruns. O tema motivou festas paroquiais, jornadas religiosas e diocesanas. Grandes eventos também foram promovidos com base na proposta de evangelização, como a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) no Rio de Janeiro (RJ); a Jornada Afonsiana em Aparecida (SP); e o Ano Vocacional Redentorista, que se iniciou no dia 1° de agosto de 2013 e se encerra em 9 de novembro de 2014 [Ver página 12].

Aqui na Capital da Fé, a Romaria 2013, com o tema “Pai Eterno, eu creio em vós”, refletiu a fé em sua prática diária e na vida cristã. Foram nove dias de profunda reflexão mística espiritual, de intimidade pessoal e comunitária com o Divino Pai Eterno. “A Festa este ano foi sobre a fé, a fé vivida, a fé na vida. Que as pessoas levem esse desejo de Deus, creiam mais no Seu amor, amem mais a Deus sobre tudo e sobre todos”, ressaltou o reitor do Santuário Basílica, Pe. Robson de Oliveira.

Várias outras ações também foram norteadas pelo Ano da Fé em Trindade, como reflexão e estudos em grupos, e formações. Um grande evento que a marcou a preparação para esse período foi o Bote Fé, com a concentração da juventude na Praça da Basílica, em maio do ano passado, para acolher os símbolos da JMJ: a Cruz Peregrina e o Ícone de Nossa Senhora.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store