Notícias

Folia e tradição religiosa

A fé e devoção são representadas através de músicas que contam histórias bíblicas.

DESTAQUE_DIVINA_ARTE_TXT_12_06_2014A tradicional Folia foi destaque no quadro Divina Arte exibido no Programa Pai Eterno desta quinta-feira, 12. Em Interlândia (GO), um grupo de foliões falou sobre o costume repassado entre gerações e mostrou como a devoção ao Divino Pai Eterno é representada. (Assista ao vídeo abaixo)

“O Divino Pai Eterno representa na minha vida aquele que me protege, me abençoa e que a cada dia me concede o dom da vida, proteção e saúde”, declarou o folião Alef Ricardo de Moura Brito.

Ele explicou ainda o que é necessário para que uma folia aconteça: “É preciso ter músicos, os embaixadores que contam com as músicas as histórias bíblicas e dos santos. Precisamos também de violões, viola, sanfonas, caixas, pandeiros, aquilo tudo que dá o ritmo e a alegria da folia”.

Já o folião José Costa de Oliveira contou o que fazem quando chegam a uma casa onde a folia é esperada: “A gente chega, canta no altar, depois reza o terço, celebra a missa, reza ao redor da mesa, os foliões tiram o chapéu. É a nossa devoção mesmo”.

Veja também: 

Para o Pe. Edmilson Luiz, Vigário Paroquial de Interlândia, a folia é também uma maneira de evangelizar. “O povo anda em fila, faz cortejo e visitam as casas. A cantoria do povo é falando de Deus, pedindo as bênçãos de Deus e a oferta para fazer a festa. É também uma forma de evangelizar com um linguajar fácil e acessível”, afirmou.

O folião José Carlos Tomaz comentou sobre a fé dos foliões: “Para nós, Trindade é uma coisa muito boa, porque todo mundo tem muita fé no Pai Eterno. Eu sou devoto desde quando nasci então para mim é muita emoção entrar no Santuário. O Divino Pai Eterno representa tudo na minha vida”.

Eustáquio Gonçalves Beigo contou que começou a fazer parte de grupos de folia ainda na infância. “Comecei com nove anos de idade, cantando seis vozes, e hoje eu só não embaixo, o resto tudo eu faço”, relembrou.

Com 12 anos, Davi da Silva Xavier disse que está seguindo a tradição da família: “Meu pai gostava muito de folia, aí ele contou para o meu irmão como é, ele se interessou e eu vim com ele este ano”.

“A folia é uma tradição de muitos anos, que passa de pai para filho, é uma coisa que todo ano o povo sai com ela cumprindo voto. Todo mundo já fica esperando a folia. A gente fala que vai passar e o pessoal fica esperando”, relatou o folião Divino Pacheco.

Alef Ricado de Moura Brito completou: “É gratificante, muita emoção, é o momento de elevar louvores e agradecer ao Pai Eterno por um ano de trabalho, de estudos, de vida, pelas graças que ele nos ocasionou e que venham muitas folias”.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store