Notícias

Sínodo da Família: vivência do Evangelho

“O grande desafio do Sínodo será evidenciar o fundamento da doutrina da Igreja […]

1_0_809873“O grande desafio do Sínodo será evidenciar o fundamento da doutrina da Igreja sobre matrimônio e família que está no Evangelho. Será importante porquê o Evangelho é capaz de entrar em contato com a vida concreta.” A declaração é de Dom Juan José Pérez Soba, professor de teologia pastoral do matrimônio e da família, do Pontifício Instituto João Paulo II, da Universidade Lateranense, de Roma. “Se examinarmos os vários problemas pastorais individualmente, corremos o risco de dar uma resposta fragmentada. É o Evangelho que dá unidade, esperança e cura às feridas. A primazia do Evangelho, neste Sínodo, deve ser muito clara”, afirmou.

Em torno da necessidade de encontrar novas linguagens para comunicar o Evangelho da família, enfatizada pelo ‘Instrumentun Laboris’ da próxima assembléia sinodal, Dom Pérez Soba está convicto de que as novas linguagens já existem, mas que é hora de torná-las conhecidas. “Já temos a grande catequese de São Giovanni Paulo II, o Papa da Família. Aquela de Wojtyla é uma linguagem muito nova e se o Sínodo contribuirá a torná-la mais conhecida será de grande enriquecimento para toda a Igreja”, disse ele.

Dom Pérez Soba também falou sobre a dificuldade que as pessoas têm hoje de reconhecerem as leis naturais relacionadas à família. “Em relação às leis naturais as pessoas têm uma reação errada, mas o conceito de lei no Antigo Testamento tem um valor muito mais positivo do que se pensa, encarna a sabedoria de Deus que é comunicada ao Homem. Se a lei natural vem intensa, através de um comando arbitrário imposto ao Homem, não se colhe os valores. Isto deriva da falta de uma catequese básica sobre as leis naturais no interior da Revelação. É um conceito que não se configura como um comando, mas a unidade profunda do destino entre os homens,” explicou o teólogo.

A propósito do paradoxo entre o forte desejo do matrimônio e a família presente na sociedade e a crise destas instituições – algo evidenciado no Instrumentum laboris – Dom Pérez Soba está convicto de que este seja um dado conhecido há tempo. “Os estudos sociológicos demonstram que a família é a instituição mais apreciada. Existe, porém, um verdadeiro hiato entre uma cultura que deforma a compreensão da família e o desejo da família, aquele desejo que está nas pessoas. E isto, para a Igreja, é um grande desafio pastoral e uma grande oportunidade da qual deve estar consciente, perdendo o medo de falar de família”, disse ele.

“É preciso seguir o ensinamento de São João Paulo II, que convida a falar ao coração das pessoas, porque é ali que se encontra o desejo da família e não nas leis que muitos querem mudar. A Igreja deve garantir que as pessoas possam viver plenamente aquilo que mais desejam, ou seja, a família. Uma das situações pastorais difíceis evidenciadas no ‘Instrumentum’ é aquela da convivência ou união estável, que correspondem a uma concepção particular de amor. A Igreja deve fazer entender que agindo assim, se transforma o amor em um fato íntimo que não envolve toda a vida. E se age assim somente por medo, porque as pessoas na verdade não desejam isto. O Evangelho nos motiva a crer verdadeiramente no amor e não considerá-lo uma coisa a mais, entre tantas outras. O Evangelho cura o coração do homem que é capaz de viver a beleza do amor.”

A propósito da situação de irregularidade canônica, das separações, dos divórcios e do pedido de alguns divorciados-casados para terem acesso aos sacramentos, todos elementos presentes no ‘Instrumentum’, o teólogo espanhol enfatiza que é preciso sempre evidenciar a realidade doutrinal e não pensar, portanto, que do ponto de vista pastoral se pode fazer qualquer coisa. Está em jogo a realidade do sacramento do matrimônio que a Igreja recebeu de Cristo. E a fidelidade a Cristo deve ser a luz fundamental para chegar às pessoas que têm necessidade da misericórdia e da verdade do amor. É preciso chegar para curar certas feridas e não somente afirmar que certas feridas não têm importância,” concluiu Dom Pérez Soba.


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store