Notícias

Carreiros chegam para a Romaria do Divino Pai Eterno

Após dias na estrada e muitos quilômetros percorridos os grupos chegam a Trindade movidos pela fé e devoção.

DESTAQUE_CHEGADA_DOS_CARROS_DE_BOI_TXT_01_07_14Quando a Romaria ainda não havia começado muitos carreiros do Divino Pai Eterno já chegavam a Trindade. A maior parte passou dias na estrada. São famílias inteiras, vindas de muitas cidades, trazendo nos carros de boi uma forte devoção.

O carreiro Wilson Manoel dos Santos, de Inhumas (GO), relatou que no total vieram 18 carros de boi cada um com um grupo de oito ou dez pessoas: “Todo mundo gosta, participa, vem ajudando, na luta”.

Um carro em especial, chamou a atenção na cidade. Quem o construiu foi o carreiro Joaquim Alves da Silva, conhecido com Duca, de Goianápolis (GO). Ele tem 84 anos de idade e 69 de Romaria. “Nunca falhei um ano e peço a Deus que e Ele me ilumine, me dê saúde, para minha família e companheiros também. Enquanto vida eu tiver, eu quero participar desta Festa”, afirmou

Veja também:

DESTAQUE_CARRO_FORMATO_DE_SANTUARIO_01_07_14

Carro é uma réplica do Santuário Basílica

Há três anos ele traz o carro que construiu inspirado em uma igreja que fica em sua comunidade. Desta vez, o carreiro trouxe também outro carro que é uma réplica do Santuário Basílica, e vai deixar em Trindade. “Eu fiz imitando a Basílica. A gente tem muita fé no Pai Eterno, tem que agradecer muito”, ressaltou Joaquim.

O carro foi feito em homenagem ao Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, mas também tem muita serventia aos romeiros durante a caminhada. Os carreiros carregam mantimentos, gás e fogão Além disso, o carro possui um lavatório e, se no pouso tiver energia elétrica, os carreiros podem até tomar banho quente em um banheiro.

Durante o percurso foram seis pousos e 94 km de caminhada entre Goianápolis e a Capital da Fé de Goiás. O carreiro Pedro Alves da Silva, contou que a caminhada é cansativa, mas compensa: “Foi muito boa. Todo ano, se tiver eu venho”.

Outro grupo de carreiros também chegou antes para participar dos dez dias da Romaria. A comitiva, que veio de Petrolina (GO) é grande. A composição basicamente se dá por familiares e amigos. Gerações que há muitos anos mantem a tradição da fé.

“Só neste local, tem 18 anos que ficamos aqui. Ele vinha com os pais dele e vinha com os meus, depois nós casamos e continuamos vindo do mesmo jeito. São anos e anos”, relatou a carreira Orlandí Gomes Jacinto.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store