Notícias

Coral Sertanejo: cânticos em louvor ao Divino Pai Eterno

Com animação e fé o grupo musical participa de celebrações durante a Romaria em Trindade (GO).

DESTAQUE_CORAL_CERTANEJO_17_07_14O Coral Sertanejo foi destaque no quadro Divina Arte exibido no Programa Pai Eterno desta quinta-feira, 17. Com muita animação e alegria, o coral participa das missas dos cavaleiros, foliões e dos carreiros celebradas durante a Romaria em Trindade (GO). As músicas sertanejas ganham novas letras e se transformam em cânticos de louvor. Um trabalho de evangelização e fé ao Pai Eterno. (Assista ao vídeo abaixo)

“A Festa de Trindade é sustentada pela fé e devoção dos carreiros, onde tudo começou. Aqui nós temos o maior desfile de carreiros do mundo e é com muita alegria, muita fé que rezamos e pedimos bênçãos para poder continuar e sempre preparar para o próximo ano da Romaria”, declarou o vocalista e violonista do Coral, Anésio Gomes de Souza.

Ele explicou ainda que o coral procura cantar dentro da Liturgia todos os momentos da missa, mas em ritmo sertanejo, lembrando o campo e a raiz sertaneja sempre: “Hoje a gente canta a missa em ritmo sertanejo com muita fé e devoção. Agradecemos ao Pai Eterno, às pessoas que apoiam nosso trabalho e colaboram. Cada um de nós leva esta mensagem e sempre pedimos as bênçãos para passar com amor e fé esta devoção a todas as pessoas que visitam Trindade”.

Veja também:

DESTAQUE_CORAL_CERTANEJO_II_17_07_14O baterista do Coral, Lenisval Francisco dos Santos, comentou a emoção que sente por tocar no Coral: “Dá uma emoção tão forte dentro da gente que eu já quebrei até baqueta na hora de tocar. A gente demonstra e tenta passar para o povo a emoção que vem do Espírito Santo. Um sorriso que a gente recebe ou uma mão para o céu agradecendo a Deus é, para mim, a maior emoção por tocar no Coral Sertanejo”.

Para o sanfoneiro Djenisson Teodoro de Sousa é uma satisfação tocar para o povo. “Ver que as pessoas gostam, cantam junto, é uma energia muito grande e boa”, disse. O contrabaixista Paulo Victor Bonfim Cardoso compartilha da mesma opinião. “As pessoas gostam e se sentem felizes em ver a gente tocar. Quando a missa acaba, muitas tiram fotos, nos abraçam, é muito bom”, relatou.

“Cada missa que eu canto é uma emoção diferente. Eu sou muito feliz por poder cantar, louvar e agradecer a Deus pelo canto. Eu pretendo, até quando Deus permitir, continuar cantando e louvando ao Divino Pai Eterno”, declarou Zilda Maria Camargo.

A berranteira do Coral, Ingrid Vitória Camboin, contou que quer seguir na profissão: “Para mim é um dom especial que recebi de Deus. Se Deus quiser eu não quero parar”.

“O Pai Eterno é o centro de tudo na nossa vida e na família do Coral Sertanejo. Nós fazemos tudo com amor, fé e devoção e ficamos muito mais alegres quando as pessoas saem felizes, rezando aquilo que nós cantamos”, concluiu Anésio Gomes de Souza.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store