Notícias

Tempo de celebrar aqueles que viveram em Cristo

Pe. Henrique Demartini fala sobre o Dia de Todos os Santos e Dia de Finados, celebrados no próximo fim de semana.

DESTAQUE_ENTREVISTA_TXT_27_10_2014Neste sábado, 1º de novembro, é celebrado o Dia de Todos os Santos e no domingo, 2, lembramos parentes e amigos que já foram morar com o Pai Eterno, no Dia de Finados. Sobre as datas, o Programa Pai Eterno desta segunda-feira, 27, exibiu entrevista com o Pe. Henrique Sebastião Demartini, que destacou qual o significado das celebrações para a Igreja e explicou como o cristão deve refletir nestes dias. (Assista ao vídeo abaixo)

Talíta Carvalho: Padre, no dia 1º de novembro a Igreja celebra o Dia de Todos os Santos. O que significa esta celebração?

Pe. Henrique Demartini: A celebração de Todos os Santos significa a comunhão de vida com aqueles que já se foram e já se santificaram em Cristo, e também uma comunhão de vida com Deus. Homenageamos aqueles que seguiram Jesus de modo mais perfeito.

Talíta Carvalho: Como o cristão deve rezar e refletir neste dia?

Pe. Henrique Demartini: Dia de Todos os Santos o cristão deve celebrar com alegria e refletir que todos nós somos chamados a sermos santos e imaculados, segundo Paulo Apóstolo aos Efésios, e também do Velho Testamento, Levítico 19: “Sejam santos, porque eu, o Deus de vocês, sou santo”. Então celebrar com muita alegria, muita fé. Quem crê na vida eterna, celebra.

Talíta Carvalho: Como e quando surgiu o Dia de Finados?

Pe. Henrique Demartini: Todos os povos celebram o Dia de Finados e a Igreja Católica começou a celebrar mais a partir do século IV, quando colocou na missa a comemoração dos finados. Depois, os monges beneditinos, como Santo Odilon, celebravam nas Abadias, e mais tarde, a Igreja estendeu para todos essa celebração, que não era no dia primeiro.

DESTAQUE_ENTREVISTA_2_TXT_27_10_2014Talíta Carvalho: No Dia de Finados, a Igreja reza por esses fiéis que já faleceram. Qual é a importância dessas orações para essas pessoas que já se foram?

Pe. Henrique Demartini: Para mim, a oração aos falecidos é mais um agradecimento a Deus pela vida que eles tiveram e pela graça da salvação. Eu não rezo muito para tirar a alma do purgatório, tento, mas não vejo muito neste sentido. Vejo mais como agradecer a Deus pela vida e pela salvação que Ele deu de graça para eles e vai dar para nós, desde que a gente siga o Cristo.

Talíta Carvalho: Qual a mensagem que o senhor deixa para os filhos e filhas do Pai Eterno sobre esses dois dias?

Pe. Henrique Demartini: Que celebrem não com tristeza o Dia de Finados, como se tudo tivesse acabado. Pelo contrário, a vida não é tirada, mas transformada. Está na oração da missa dos falecidos. E no Dia de Todos os Santos, celebrar nossos irmãos que são exemplos e incentivo para nossa caminhada também. O caminho da santidade está lá na Bíblia, no Evangelho, são as Bem-Aventuranças, capítulos 5, 6, 7 em Mateus; 6 no Lucas; e também nós vemos que Deus é o Deus dos vivos e não dos mortos no capítulo 22 de Mateus. Então, deixo uma mensagem de vontade de ser santo. Santa Teresa dizia que o primeiro passo para ser santo é querer, e ser santo é ser um ser humano, humanizar-se, se tornar cada vez mais humano a medida de Cristo.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno




Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store