Notícias

Tempo de confiança e esperança

Neste domingo 30, de novembro, tem início o Advento, tempo especial dentro do Calendário Litúrgico da Igreja.

DESTAQUE_JORNAL_SANTUARIO_2014_11_28_003Durante todo o Ano Litúrgico, a Igreja se preocupa em despertar nos fiéis a fé, esperança, amor e caridade. Tudo isso se inicia com o Tempo do Advento, quando a Igreja motiva os cristãos a viverem dentro da expectativa Daquele que vem: Jesus. “Advento, advire, é um tempo especial. Por isso, todos os anos nós temos que viver essa dinâmica de preparar o coração para viver as alegrias desta Pessoa ilustre que vai chegar, que vai viver, vai permanecer conosco”, destaca Pe. Natalino Martins, Missionário Redentorista.

Além das características da alegria e da esperança, o Tempo do Advento é também um chamado à mudança de vida. “Sempre que nos preparamos para receber visitantes, temos que dar uma faxina na nossa casa, para que aquele que chega perceba que é uma pessoa querida e esperada. Então, o grande quesito, ou exigência para nós vivermos o Advento do Senhor, a espera do Senhor, é exatamente esse, de que nós nos dispomos a ser diferentes a partir da Sua chegada”, diz o sacerdote.

Esse tempo de espera é um convite à conversão. E, segundo o Missionário Redentorista, “a proposta da Igreja, por meio da inspiração da Palavra salvadora do Divino Pai Eterno, é de que nós nos convertamos. É, na verdade, uma cobrança a cada um de nós. A proposta da Igreja tem que ser a nossa proposta e, no Advento, toda a Igreja vive esta sua esperança. Por isso, todos os anos a gente reza o Advento, exatamente para continuar o nosso processo de transformação”.

Dentro desse período de espera pela chegada do Senhor Jesus, uma das propostas da Igreja é a realização das Novenas do Natal em Família , momentos de união entre a comunidade, por meio das famílias.

DESTAQUE_JORNAL_SANTUARIO_2014_11_28_001

Simbolismos do Natal

O Tempo do Advento, que este ano terá início no dia 30 de novembro, começa sempre quatro semanas antes do Natal. Padre Natalino Martins explica que essa escolha tem a ver com o simbolismo do número quatro na história da salvação.

“As quatro semanas do Advento são quatro regras de vidas que nós temos que, de fato, percorrer para alcançar a transformação interior: estar vivo, ter pré-disposição para ser melhor, acreditar no que faz e a na grande força, que é o nascimento de Jesus”, ressalta.

O Missionário Redentorista lembra ainda da coroa do Advento, que é composta por quatro velas que representam essas quatro semanas. Sendo assim, a cada domingo uma vela é acesa colocando um desses sentidos em oração. “Cada domingo intensifica uma luz. No último domingo, todas são acesas. Ou seja, com esse acendimento das velas, acontece também o aproximar de Deus em nossa vida. Quanto mais luz, mais perto de Deus nós estamos”, pontua.

O presépio é outro símbolo de grande representatividade no Natal. Geralmente, costuma ser montado a partir do primeiro domingo do Advento. Porém, a imagem do Menino Jesus só é colocada no dia 24 de dezembro, pois é a representação da encarnação do Verbo, quando Deus se transpõe da eternidade para a humanidade.

“Antes, era a Palavra e agora, pela bondade e ternura de Deus, se faz presente em nossa vida o Verbo encarnado, Jesus Cristo, o Emanuel, Deus conosco, Aquele que vem para caminhar”, destaca.

Calendário Litúrgico

Como uma forma de organizar as comemorações religiosas, a Igreja Católica estabeleceu um Calendário Litúrgico com o período de um ano, quando acontecem celebrações memoriais dos mistérios de Cristo e também a memória dos santos.

O Ano Litúrgico celebra o Advento, Natal, Quaresma, Tríduo Pascal, Páscoa e Tempo Comum. O ciclo de 12 meses é finalizado no sábado anterior ao Advento do ano seguinte.

“Ele tem esse início com o Advento porque a partir da encarnação do Verbo, começa um tempo totalmente diferente, um calendário totalmente diferente do calendário civil. O Calendário Litúrgico começa com o nascimento de Jesus e, para que aconteça todo esse afloramento espiritual, é necessária uma preparação”, explica Pe. Natalino Martins.

DESTAQUE_JORNAL_SANTUARIO_2014_11_28_002

A coroa do Advento

O Advento é a espera vigilante pela vinda do Salvador. Deus revela a chegada de Jesus através dos sinais. Na Igreja, existem alguns símbolos que ajudam os cristãos a captarem estes sinais. Um deles é a coroa do Advento, o primeiro anúncio da chegada do Natal. Veja o que ela representa:

O círculo: símbolo da eternidade, da unidade, do tempo que não tem início nem fim, de Cristo, Senhor do tempo e da história.

Os ramos verdes: sinais de persistência, de esperança, de imortalidade, de vitória sobre a morte.

As quatro velas: indicam as quatro semanas do Tempo do Advento e as fases da História da Salvação. Elas são acesas gradativamente, uma a uma, a cada domingo, o que representa a aproximação do nascimento de Jesus.


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno




Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store