Notícias

Santuário Basílica do Divino Pai Eterno em clima de Natal

Casa do Pai, em Trindade (GO), está com ornamentação especial para celebrar o nascimento do Menino Jesus.

DECORAÇAO_-BASILICA_2014-20O Santuário Basílica do Divino Pai Eterno de Trindade (GO) traz novidades na decoração de Natal deste ano. Cerca de 200 mil luzes de LED contornam a igreja e dão um brilho especial às noites que antecedem a chegada do Filho de Deus, o período do Advento, iniciado no dia 30 de novembro.

Um dos detalhes que chamam a atenção é o presépio formado de luzes na lateral do Santuário que dá vista para a praça, onde são realizadas as missas campais. É possível ver nitidamente as figuras da Sagrada Família, dos três reis magos e alguns dos animais na gruta de Belém.

No heliporto, uma árvore de Natal de 15 metros de altura foi montada com uma estrutura composta de 20 mil lâmpadas. Além disso, luzes no formato de anjos, ovelhas e pastores decoram o jardim da Praça da Basílica. Uma forma de representar o local onde Jesus nasceu. Os carros de boi também receberam uma iluminação especial.

DECORACAO_INTERNA_01No interior da igreja, o local da imagem de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, atrás do presbitério, foi transformado na gruta de Belém. As peças em tamanho real retratam o momento histórico. E é apenas Ele, o Menino Jesus, que não está presente no presépio nesse primeiro momento.

“Somente na celebração do dia 24 de dezembro, à noite, o Menino Jesus é levado à manjedoura, que é o momento do nascimento. Então, por isso que não há presença do Menino Jesus nos quatro domingos, nesse período do Advento, que é a preparação para o Natal”, explica o administrador do Santuário, Pe. Edson Costa.

No dia 24 de dezembro, haverá celebrações normais no decorrer do dia e, à noite, às 19h30, a Missa da Vigília de Natal.

DECORAÇAO_-BASILICA_2014-8Decoração natalina

Preparar a casa e vivenciar essa espera do Menino Deus é importante no ambiente familiar. Vários elementos marcam esta época do ano. Conheça o significado de alguns deles:

Árvore de Natal – Com a cristianização da Alemanha, um imenso carvalho, considerado sagrado, foi derrubado por São Bonifácio e destruiu muita coisa na aldeia, menos um pequeno pinheiro que ficou intacto. Desde então, ele passou a ser usado nas residências cristãs simbolizando a resistência e a força da fé, pois até mesmo no inverno intenso, ainda permanece verde e vistoso.

Papai Noel – A origem está no testemunho de São Nicolau Taumaturgo, Bispo de Mira, na Ásia Menor (Turquia), no séc. III. As lendas contam sobre sua vida pautada pelo exercício da caridade, sobretudo, aos mais pobres. Os relatos de sua bondade, em conceder bens e presentes aos aflitos, geraram histórias das mais variadas. Uma delas chegou a nós, por meio da figura do Papai Noel.

DECORAÇAO_-BASILICA_2014-11

Ceia de Natal – A origem está em uma tradição antiguíssima, em que, após a celebração da Missa do Galo, as famílias cristãs recebiam uma sóbria refeição, dentro das próprias Igrejas. Com o passar do tempo, a ceia foi transferida para as residências, em torno de pratos típicos, cuja finalidade estava em estreitar os laços familiares e fraternos.

Presépio – O primeiro foi montado por São Francisco que, com a devida autorização papal, quis retratar o nascimento de Jesus da maneira mais concreta possível, compondo uma manjedoura de palha, com a imagem do Menino Deus. Em pouco tempo, a cena daquele divino nascimento de expandiu para todo o mundo.

Guirlanda – A guirlanda do Natal é composta por galhos secos que se entrelaçam, simbolizando a natureza divina de Jesus que se entrelaçou com a natureza humana, formando um único ser. A guirlanda, portanto, pré-anuncia que o Divino se tornou humano, para que o humano se tornasse divino.


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store