Notícias

O verdadeiro sentido do Natal

Coordenador da Pastoral de Rua em Goiânia, Nelson Antônio, fala sobre a importância da solidariedade.

DESTAQUE_ENTREVISTA_2014_12_15_004O Programa Pai Eterno desta segunda-feira, 15, exibiu entrevista com o coordenador da Pastoral de Rua, em Goiânia (GO), Nelson Antônio, que falou sobre o verdadeiro sentido do Natal e destacou a importância da solidariedade, da caridade e do amor ao próximo, não só no Natal, mas sim durante todo o ano. (Assista ao vídeo abaixo)

Talíta Carvalho: Nelson, hoje o Natal é visto como um momento de troca de presentes, momento de muito consumo. Em sua opinião, porque o Natal está perdendo o seu verdadeiro sentido?

Nelson Antônio: Esse espírito natalino financeiro que as pessoas impõem não é nada mais, nada menos, que uma forma de se ganhar dinheiro nessa época, sendo que o verdadeiro espírito natalino é outro. É acolher o próximo, estar junto aos seus, abraçar seus familiares e celebrar a festa, a vida.

Talíta Carvalho: Nesta época do ano, as pessoas tendem a ficarem mais solidárias, mais atentas com o próximo. Neste trabalho com os moradores de rua que você faz, é possível perceber isso?

Nelson Antônio: O interessante seria se pudesse estender o Natal para o resto do ano, que todo mundo pudesse confraternizar, cuidar e olhar para o próximo o ano todo, que as pessoas também se sentem abandonadas com fome, frio, jogadas e desamparadas.

Talíta Carvalho: Este ritmo acelerado de vida que levamos hoje, que as pessoas levam nas cidades, você acha que acaba contribuindo para o distanciamento da religião?

Nelson Antônio: Com certeza. Hoje as pessoas não têm tempo mais para Deus. O financeiro, a correria do dia inteiro, e muitas vezes essas correrias vão tornando as pessoas em invisíveis e acaba que até no dia a dia não nota a presença das pessoas que estão jogadas nas ruas.

Talíta Carvalho: E eles precisam de doação, de atenção, do que eles mais precisam?

Nelson Antônio: É incrível, pois na maioria das vezes eles precisam mais de atenção do que comida, roupa. Aquela presença humana, o escutar, eles precisam sempre falar alguma coisa. As pessoas falam mal, mandam parar de beber, e às vezes eles precisam é de uma voz amiga, de uma pessoa que escute realmente e dê valor neles.

DESTAQUE_ENTREVISTA_2014_12_15_003

Talíta Carvalho: Neste trabalho semanal que você faz com moradores de rua, você percebe que eles também são tocados pelo espírito natalino?

Nelson Antônio: É uma época que eles sentem muitas saudades de casa, saudade dos seus, da família. Então, eles ficam muito tristes, sabem que o Natal para eles não vai ser igual o nosso. O Natal deles é diferente, é só, abandonado, caído debaixo de uma marquise.

Talíta Carvalho: Neste fim de ano, nesta época de Natal, o trabalho é ainda mais especial?

Nelson Antônio: A gente se esforça um pouco mais no Natal na questão de fazer uma ceia para eles mais digna.

Talíta Carvalho: E levam sempre a Palavra de Deus para eles?

Nelson Antônio: É engraçado isso, porque muitas vezes a gente vai falar com eles e eles nos trazem a Palavra de Deus, eles que estão na rua falam mais de Deus pra gente, e dizem como Deus é bom. A gente fica imaginando: Como que uma pessoa que está na rua, caída, ainda fala que Deus é bom? É muito gratificante para gente, para realçar a fé da gente.

Talíta Carvalho: Nelson, são tantos anos se dedicando ao próximo neste trabalho. O que é o Natal para você?

Nelson Antônio: Natal é o nascimento da esperança. É acreditar que no próximo Natal vai ter menos morador de rua, vai ter mais gente colaborando com eles, que menos deles serão assassinados, vão sofrer violência, que essas pessoas serão mais visíveis aos olhos da sociedade. Então, o Natal é uma espera, a gente espera Jesus, mas esperamos também que renasça nas pessoas este espírito de amor de carinho com o próximo, aquele que está abandonado.

Talíta Carvalho: Que mensagem você deixa para este Natal?

Nelson Antônio: Que o Natal de vocês seja muito feliz e que vocês também formem um grupo nas suas cidades, paróquias e vão acolher o próximo, abraçar o seu irmão que está caído nas ruas, Jesus na pessoa do pobre com este espírito natalino, de humanidade e caridade.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno