Notícias

Folia de Reis: Tradição de fé e devoção

Três Reis Magos são celebrados por grupos de foliões que seguem de pouso em pouso.

DESTAQUE_DIVINA_ARTE_2015_01_12_003Na semana passada a Igreja comemorou o dia dos Reis Magos: Melchior, Gaspar e Baltazar. Nessa celebração, as folias são tradicionais. O quadro Divina Arte exibido no Programa Pai Eterno desta segunda-feira, 12, destacou a tradição, que reúne devotos em uma manifestação de fé. (Assista ao vídeo abaixo)

O gerente da folia João Machado Pereira explicou que a tradição tem que ser seguida com muito respeito: “Se arruma uma companhia para seguir com a bandeira de Reis, tem que seguir com muito respeito, pois é uma tradição de todos os anos, tem que ter muito respeito. Aonde vamos somos bem recebidos”.

De acordo com João, o gerente tem a função de tomar conta de tudo, organizar a folia. “Tudo tem que passar na mão dele. Então, marcar almoço, pouso, giro da folia. Então, seguimos desse jeito. Tem ainda o capitão da folia, o alterno da bandeira”, disse.

A folia segue um roteiro: “Rezamos um Pai Nosso e Três Aves Marias para poder lanchar. No almoço rezamos novamente, e para seguir, rezamos o Terço, fazemos a cantoria da saída e vamos girar mais”, completou o gerente.

Claudinei de Almeida Costa é palhaço de folia. “Primeiro vem a bandeira que tem a Imagem dos três Reis do Oriente, indo juntamente com os vigias, que são os palhaços que vão na frente. No nosso giro os únicos componentes que podem andar na frente da bandeira são os dois palhaços, os vigias dos três Reis Magos, são soldados”, explicou.

Veja também:

DESTAQUE_DIVINA_ARTE_2015_01_12_002O palhaço lembrou ainda que participar da folia é uma tradição antiga em sua família: “Sempre gostei da Folia de Reis na minha casa, observava sempre os palhaços. A folia saia de casa e eu ia atrás do meu avô pedindo uma máscara de palhaço. Eu era bem novo, fui gostando, depois eu casei, afastei, depois a companhia começou a passar lá em casa de novo, e com 23 anos de idade, foi primeira vez que peguei a farda. Uma sensação que só a gente que passa, sabe. É cansativo, no sol quente, mas é muita devoção, que é o que eu tenho hoje”.

O folião Sebastião Pires Ferreira, deu pouso para a folia em sua casa. “Todo anos eles pedem pouso e eu dou com o maior prazer, grande satisfação. Recebo todo mundo com muito carinho”, contou.

Olavo de Barros Lima, capitão de folia, começou a participar da folia pela fé que a família sempre teve. “Meus pais eram folião, catireiro, meus irmãos, primos. Então, a gente considera que não sabe de nada, mas a fé tem muita!”, contou.

“Tradição de muitos anos que não pode acabar”, concluiu o folião Sebastião.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store