Notícias

Uma história de amor aos animais

Idealizadora do grupo Mãos que Salvam dedica tempo e muito carinho aos animais abandonados.

DESTAQUE_ATITUDE_CRISTA_2015_01_23_001Espertos, alegres e cheios de vida, ficaram os cachorros Vick e Luizinho depois de receberem muito amor e cuidado da contadora Marina Albuquerque. A preocupação que ela tem com os animais abandonados foi destaque do quadro Atitude Cristã, exibido no Programa Pai Eterno desta sexta-feira, 23. (Assista ao vídeo abaixo)

Com muita vontade de ajudar, ela criou o grupo Mãos que Salvam. “Este trabalho veio da necessidade que encontramos em Goiânia de ajudar os animais abandonados, e também por gostar muito de animais. Eu não consigo ver um animal necessitado e virar as costas”, disse.

Marina já ajudou centenas de animais. “Acho que mais de 500 animais encontraram lares bons, onde hoje eles estão”, contou. Na maioria das vezes, eles são encontrados nas ruas de Goiânia, sujos, abandonados e precisando de atenção e cuidados. “Temos um gasto inicial, pois primeiro temos que fazer um exame de sangue para saber se ele não está com nenhum tipo de virose, para depois levar para um lar temporário”, completou Marina.

Pelo Facebook, ela pede ajuda a outras pessoas e posta fotos dos animais que estão disponíveis para serem adotados. “A gente publica um animal para a adoção, um animal que encontramos. Semana passada eu encontrei o Luizinho e a até hoje eu não achei o dono dele. Ele vai entrar para adoção nesta semana, assim que estiver castrado e vacinado”, relatou.

Veja também:

DESTAQUE_ATITUDE_CRISTA_2015_01_23_002O dia a dia de Marina é dedicado a ajudar e proteger os animais. São boas atitudes, mas ela disse que nem tudo é tão simples quanto parece: “A ajuda vem muito pouco. Vem mesmo do bolso de quem resgata. A página no Facebook ajuda bem pouco, porque as pessoas não acreditam que encontramos o animal e que ele necessita de ajuda. As pessoas gostam de sensacionalismo. Se eu achar um animal e ele estiver bonitinho por fora, mas por dentro todo doente, é muito difícil conseguir ajuda”.

As dificuldades não a impedem de continuar tentando salvar os bichinhos. Neste trabalho diário, algumas histórias marcaram a sua vida. “No ano passado, eu resgatei um gato, que hoje se chama Fênix. Quando eu vi a foto do gato, eu não acreditei que ele estava vivo. Eu pedi o endereço para verificar, porque não tinha condição de estar vivo. Cheguei ao local, ele estava dentro de um bueiro, com fratura exposta, com o osso da perna totalmente visível e sendo comido por larvas. Hoje ele está lindo, na minha casa”, contou.

Assim como a história do Fênix, também tem a história da Vick, uma cadela que marcou muito. “Ela foi encontrada por uma amiga, que estava passando na BR-153, quando um caminhoneiro a atropelou e foi embora. Ela conseguiu atravessar a rodovia e ir para o encostamento, ainda bem que deu tempo da minha amiga pegá-la. Resgatou, levou para clínica, ela foi operada, mas infelizmente não conseguiu voltar a andar com as patas traseiras, mesmo fazendo cinco meses de fisioterapia, mas ela é uma cadela bem feliz, as patas não fazem falta para ela. Ela corre, brinca, briga, implica”, comentou.

Cheia de amor para dar aos animais, Marina Albuquerque vai seguindo em frente nesta missão de ajudá-los. E assim ela vai vivendo, cerca de bons amigos.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store