Notícias

Família encontra apoio nas Obras Sociais Redentoristas

Diarista tem os três filhos atendidos no Centro Social Redentorista. Para eles, motivo de alegria e satisfação.

DESTAQUE_EM_NOME_DA_VIDA_2015_02_03_004O Programa Pai Eterno desta terça-feira, 3, mostrou que a família da diarista Marina Geralda da Silva é uma das centenas que recebem o apoio das Obras Sociais Redentoristas, apoiadas pela Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe). Ela tem quatro filhos e todos eles passam uma parte do dia no Centro Social Redentorista (CSR), em Trindade (GO). O destaque foi do quadro Em Nome da Vida. (Assista ao vídeo abaixo)

Há três anos ela decidiu procurar o Centro Social por indicação de uma amiga que já conhecia o trabalho realizado no local. Acabou conseguindo vaga para os filhos: Maurício, Alisson, Lucas e Carolina. “Foi minha vizinha que me falou. As duas meninas dela já estudavam no CSR. Aí ela disse para eu colocar lá pois era ótimo, falou que as professoras eram ótimas, que tinha café da manhã, almoço certinho e que cuidavam muito bem”, contou.

Desde então, o CSR tem ajudado na criação das crianças. Marina Geralda afirmou que encontrou o apoio e a atenção que precisava: “Como se eu estivesse na casa da minha mãe, dos meus irmãos, é como se fosse uma família. Me sinto muito bem”.

Veja também:

DESTAQUE_EM_NOME_DA_VIDA_2015_02_03_001No centro social, os filhos dela brincam, aprendem e fazem diversas atividades. Marcos Maurício da Silva, 11 anos, contou que é um dia a dia cheio de afazeres e de muita alegria: “Aprendo sobre Deus, faço algumas tarefas de Matemática, aprendo a fazer poemas, textos. Aí quando vou aprender na escola fica mais fácil”.

As atividades na obra social foram retomadas há poucos dias. Cheios de energia, eles voltaram do período dos 30 dias de férias. Alisson Rodrigo Rocha, 8 anos, contou que ficou com muita saudade do CSR e que queria voltar: “Eu aprendo mais de Deus, lemos, brincamos, e até aprendemos a fazer biscuit, aula de informática, tem muita atividade. Eu estava com saudade porque quando a gente acostuma, não esquece mais. Eu faço muitos amigos aqui, as professoras me tratam bem, são todos muito carinhosos aqui, brincalhões e dão muita atenção pra gente, ensinam pra quando a gente estiver maior, saber o que vamos fazer”.

Felicidade, aprendizado e muito carinho. Tudo isso eles têm no Centro Social Redentorista. Por isso, ficar longe causa tanta saudade. “Eu sou muito feliz aqui”, concluiu Marcos Maurício.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store