Notícias

A Igreja a serviço do próximo

Pe. Reinaldo Martins fala sobre o trabalho das Obras Sociais em relação à proposta da Campanha da Fraternidade.

DESTAQUE_ENTREVISTA_2015_03_09_001Todos os anos, a Campanha da Fraternidade apresenta temas para serem meditados pela comunidade católica de todo o Brasil. Este ano, com o tema “Fraternidade: Igreja e Sociedade” e com o lema “Eu vim para servir”, o convite é para que sirvamos os irmãos, nos unindo na vivência da fé e comunhão com o Pai Eterno. As Obras Sociais Redentoristas de Trindade (GO) prepararam um cronograma de ações sociais que levam às regiões mais carentes diversos atendimentos e evangelização. Sobre o assunto, o Programa Pai Eterno desta segunda-feira, 9, exibiu entrevista com o diretor das Obras Sociais Redentoristas, Pe. Reinaldo Martins. (Assista ao vídeo abaixo)

Douglas Branquinho: Padre, como vocês estão trabalhando o tema e o lema da Campanha da Fraternidade nas Obras Sociais junto às famílias, à comunidade e aos atendidos?

Pe. Reinaldo Martins: Este ano enfrentamos um desafio maior, pois o tema é desafiador. O tema é “Fraternidade: Igreja e Sociedade”, então ele vincula a Igreja, que não é separada do mundo, é uma igreja que está inserida no mundo. Ela é a sociedade à medida que se coloca no mundo. E o lema é “Eu vim para servir”, inspirado em Marcos (10,45), é a missão da Igreja e de todo cristão. As Obras Sociais são essa parte da Igreja, envolvida diretamente com a sociedade, com os problemas sociais de tal modo a levar a esperança que Deus nos deu, por meio de Jesus Cristo. Nós, Obras Sociais, temos a missão de levar essa esperança, um Deus que resgata todas as pessoas, de modo especial, os mais carentes, os marginalizados. Este ano nós enfrentamos esta proposta da Campanha da Fraternidade, juntamente com a Paróquia Divino Pai Eterno, aqui em Trindade, levando atendimentos sociais para as regiões da paróquia. A Paróquia é dividida em sete regiões. Cinco delas, que estão nas periferias, serão contempladas com o Gesto Concreto da Campanha da Fraternidade. Então, nós iremos levar uma Pré- Missão, que é a evangelização para essas comunidades; iremos fazer visitas missionárias, que é um pedido do Papa Francisco, para termos uma Igreja em saída, uma Igreja que vai ao encontro daqueles que estão desamparados, desassistidos, que não têm esperança no coração. Os leigos têm uma função primordial dentro deste trabalho que as Obras Sociais estão realizando, sem o leigo não acontece a Ação Social. O leigo tem que tomar consciência da sua missão dentro da Igreja. Muitas vezes falamos que a Igreja não faz nada. Se eu sou cristão, sou batizado, sou Igreja. Se você é, você também é Igreja. Este é o segredo. O que você está realizado enquanto Igreja dentro das suas possibilidades? Você é um advogado? Você presta uma orientação jurídica gratuita? Você é um médico, um pediatra? Você realiza um atendimento para uma pessoa carente? Essa é a nossa missão. Já fizemos uma Ação Social e já tivemos essa experiência, mais de 123 profissionais se dispuseram a estar conosco para realizar esse projeto do Gesto Concreto, e foi uma experiência única.

DESTAQUE_ENTREVISTA_2015_03_09_002Douglas Branquinho: Padre, o tema e o lema da Campanha da Fraternidade não poderiam ter casado melhor com o espírito das Obras Sociais, não é mesmo?

Pe. Reinaldo Martins: As Obras Sociais já têm esse espírito do serviço. Gerar comunhão da Igreja, essa Igreja que dialoga com o mundo, uma Igreja que sofre com aqueles que sofrem, que alimenta a esperança no coração daquele que não mais a tem. Então, as Obras Sociais veem este tema como aquilo que vem para poder nos alimentar ainda mais, nos certificar na missão de servir. Por isso, as Obras Sociais trabalham isso com as crianças, com os jovens e com os adultos.

Douglas Branquinho: Padre, falando ainda sobre o tema “Fraternidade: Igreja e Sociedade”, é realmente um tema que desafia a Igreja?

Pe. Reinaldo Martins: O mundo é a nossa casa comum. Se ele é uma casa comum, nós temos que viver a solidariedade, a comunhão. Temos que gerar uma comunhão entre nós, em vista do bem comum, cuidando da natureza, dos nossos vizinhos, cuidando daqueles que não praticam nossa fé. Então vem aí o ecumenismo. O convite para cada um de nós, cristãos batizados: se colocar a serviço do irmão, do próximo, porque ele também é um filho de Deus, ele também merece respeito, dignidade, fé e amor.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno




Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store