Notícias

A importância da vocação laical

Pe. Edinisio Pereira fala sobre as diversas maneiras que os leigos podem servir ao Pai Eterno na Igreja.

DESTAQUE_ENTREVISTA_2015_08_17_001Os leigos são cristãos católicos que desenvolvem trabalhos importantes na Igreja. Ao firmarem o compromisso de amor e fidelidade com Deus, eles se doam à missão de evangelizar, seja nas pastorais, movimentos ou ministérios. Em entrevista ao Programa Pai Eterno desta segunda-feira, 17, o reitor do Santuário Basílica de Trindade, Pe. Edinisio Pereira, falou sobre a importância desta vocação laical para a Igreja. (Assista ao vídeo abaixo)

Talítta Di Martino: Padre, como o leigo pode trabalhar na Igreja e qual a importância deste trabalho?

Pe. Edinisio Pereira: Dentro do trabalho de evangelização que a Igreja realiza em prol do Reino de Deus, o leigo é convidado, é chamado para dar a sua contribuição como catequista no ministério da Palavra, da Eucaristia, e, também, em outros ministérios dentro da Igreja como: canto, leitor, animador, acólito, e inúmeras outras atividades. Todo cristão, quando assume realmente a sua vocação, sua missão, abraça o ministério, reconhece-o como tal. Ele é convidado a ser um propagador, um continuador daquilo que vive dentro da Igreja, no seu local de trabalho, na sua família, no seu local de estudo, lazer e descanso.

Talítta Di Martino: Uma forma de o leigo trabalhar na Igreja é a catequese, que é a iniciação da criança na vida cristã, sobre a Palavra de Deus. Na catequese é importante que as pessoas sejam incentivadas a esse serviço laical?

Pe. Edinisio Pereira: A catequese é muito importante justamente porque no contato com a missão de Jesus, sobretudo, é que vai despertar na criança, ou no adolescente, no jovem, ou adulto, esse sentimento para com as mesmas atitudes que Jesus teve. Sentir a compaixão, o amor de Jesus. Então, daí a importância de uma catequese bem elaborada, trabalhada, instruída, para que quem participa se encante.

DESTAQUE_ENTREVISTA_2015_08_17_003Talítta Di Martino: Padre, nós recebemos pelo Facebook do Pe. Robson algumas perguntas que eu vou fazer ao senhor. O Ricardo Santos, de Salvador (BA), quer saber: O padre pode permitir a um cristão leigo a proclamação do Evangelho dentro de uma celebração eucarística?

Pe. Edinisio Pereira: Durante a Eucaristia, o diácono tem a precedência da proclamação da Palavra. Na ausência dele, é aquele que está presidindo, o padre ou o bispo. Como é a celebração da Palavra, naturalmente que o leigo pode sim, proclamar o Evangelho, e pode, também, fazer a homilia.

Talítta Di Martino: Padre, mais uma pergunta. Desta vez, do José de Arimatéia Custódio, de Londrina (PR). Pe. Edinisio, o quanto é importante que um leigo, mesmo desobrigado dos três votos evangélicos, adote algum asceticismo em sua vida, a fim de dar exemplo aos outros?

Pe. Edinisio Pereira: Nós não alcançamos os mistérios de Deus, se não pela oração. É no cotidiano, na oração silenciosa do coração. É na meditação, ou na nossa oração verbal. É na leitura atenta da Palavra de Deus e, principalmente, é na participação na Eucaristia, no recebimento de Cristo vivo, presente no meio de nós, que vamos encontrando elementos e forças que nos mantém vivos na fé e nos faz sermos cristãos, autênticos e atuantes, mesmo não professando os votos de obediência, pobreza e castidade.

O Programa Pai Eterno vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store