Notícias

Diáconos: homens bons e tementes a Deus

Fique por dentro dos dois tipos de diaconato: transitório e permanente.

DESTAQUE_FIQUE_POR_DENTRO_2015_08_19_001Ainda sobre o Mês das Vocações, o quadro Fique Por Dentro, exibido no Programa Pai Eterno desta quinta-feira, 19, abordou o diaconato. Foi na Igreja de Jerusalém que apareceu, pela primeira vez, a figura do diácono. O registro está no Novo Testamento e toda a história a respeito da origem do diaconato pode ser encontrada na Bíblia, em Atos dos Apóstolos. (Assista ao vídeo abaixo)

“As comunidades cristãs em meio ao mundo pagão percebem que uma parte da comunidade está ficando desassistida. Diante disso, os apóstolos pedem que a comunidade escolha homens que sejam bons de coração, de atitudes e tementes a Deus”, explica o Missionário Redentorista, Pe. Idemar Costa.

Diácono vem da palavra grega Diakono, e quer dizer servir ou atender. A Igreja Católica divide diaconato em dois tipos: o transitório e o permanente. Ambas as formas são da mais alta importância para a nossa Igreja, já que os diáconos receberam o chamado ao ministério. Diáconos transitórios ou permanentes trabalham em prol do Reino de Deus.

Veja também:

Pe. Idemar pontua qual a diferença entre transitório e permanente: “O diaconato transitório é parte da formação do candidato ao presbiterado, quando ele é diocesano, feito toda a sua formação, o bispo o ordena diácono. Este diaconato é temporário em função da futura ordenação presbiteral para que ele possa, de fato, exercer todas as suas funções de ministro da Igreja junto a uma comunidade. O diaconato permanente tem as características iniciais de estar a serviço dos mais pobres, dos carentes, da assistência social”.

Quem é diácono e já fez os votos perpétuos, optou por ser diácono transitório. O próximo passo é a ordenação sacerdotal. Os diáconos também podem celebrar batismos, matrimônios e missas. Com a ordenação sacerdotal, o religioso passa a assumir outras funções. “Por exemplo, ele é ministro do Batismo, da Palavra, do Matrimônio. O que vai tornar diferente do ministério presbiteral é o exercício do altar, quando o padre celebra a eucaristia, que não é função dele, e também o exercício junto aos doentes na unção dos enfermos. Todas as outras funções ele pode exercer da melhor forma possível”, conclui Pe. Idemar.

O Programa Pai Eterno vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store