Notícias

Ícone do Perpétuo Socorro visita Campo dos Goytacazes

Esta é a terceira Visita das comemorações do Jubileu de 150 anos de entrega do Ícone aos redentoristas.

DESTAQUE_VISITA_DO_ICONE_2015_10_25_002Em continuação às comemorações do Jubileu dos 150 anos da entrega do Ícone Sagrado de Nossa Senhora do Perpétuo do Socorro aos Missionários Redentoristas, a peregrinação chega à sua terceira cidade. Neste domingo, 25 de outubro, o município de Campos dos Goytacazes (RJ), receberá o Ícone levado pelo Superior Provincial dos Redentoristas de Goiás, padre Robson de Oliveira. Na ocasião, o sacerdote preside a Santa Missa, às 17h30, com transmissão ao vivo pela RedeVida de Televisão para todo o Brasil.

A expectativa, segundo os organizadores, é que cerca de 40 mil pessoas participem desse momento de evangelização dos devotos de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. De acordo com padre Jorge do Carmo Zambom, uma programação extensa está sendo planejada para o dia do evento. “Os portões serão abertos às 13 horas e teremos orações do Santo Terço, a Consagração, além de bandas que cantarão antes e depois da missa”, explica o padre.

O evento acontecerá no Centro de Eventos Populares Osório Peixoto (Cepop). Segundo padre Zambom, o local possui estrutura completa e comporta milhares de pessoas. “O estacionamento da nossa paróquia é pequeno e não comportaria um evento desse tamanho. Lá no Centro de Eventos tem espaço próprio, além de acesso fácil”, garante.

Para padre Zambom, receber a Visita do Ícone Sagrado em sua paróquia esse ano será especial. “Além de estarmos comemorando os 150 anos da entrega do Ícone aos Missionários Redentoristas, o nosso Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro de Campo dos Goytacazes está comemorando 60 anos. Vamos iniciar nossas comemorações com essa grande Visita”.

DESTAQUE_VOCE_SABIA_2015_10_08_001História da Devoção

“Fazei que todo o mundo a conheça”. A história da devoção à Mãe do Perpétuo Socorro tomou grandes proporções a partir dessa frase, proferida pelo Papa Pio IX, em 1866, no momento em que ele confiou aos Missionários Redentoristas a missão de torná-la conhecida e amada em todo o mundo.

O símbolo de veneração a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, um quadro de autoria desconhecida, cujo original mede 53 cm x 41,5 cm, foi pintado no estilo bizantino da Igreja Oriental. Por trás da consternação de Maria, apresentam-se os símbolos da dor e da paixão que se aproximam do pequeno Jesus.

Em janeiro de 1855, os Redentoristas compraram, em Roma, a residência chamada “Villa Caserta”. Seria a casa central de sua congregação missionária, que já estava implantada na Europa Ocidental e na América do Norte. Justamente naquela área encontravam-se as ruínas da Igreja de São Mateus, destruída pela guerra.

Em 1863, um padre jesuíta perguntou durante um sermão: “Quem sabe onde foi parar um quadro de Maria que esteve na Igreja de São Mateus na rua Merulana, conhecido como Virgem de São Mateus, e mais propriamente Perpétuo Socorro?”. Assim, retomaram as buscas pelo quadro.

Depois de algum tempo, o Papa Pio IX determinou que o quadro voltasse para o local desejado na aparição da Santíssima Virgem, e proferiu ao Superior Geral dos Redentoristas que a devoção fosse levada aos quatro cantos do mundo.


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store