Notícias

Dia de Finados: a esperança cristã

Pe. João Batista de Lima explica o que a data representa para Igreja e fala como os devotos devem vivenciá-la.

DESTAQUE_ENTREVISTA_2015_11_01_002O Programa Pai Eterno desta segunda-feira, 2, exibiu entrevista com o Pe. João Batista de Lima, pároco da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida de Goiânia (GO), sobre o Dia de Finados. O sacerdote explicou o que a data representa para a Igreja e como os devotos devem vivenciá-la. (Assista ao vídeo abaixo)

Talíta Carvallho: O que o Dia de Finados representa para os cristãos?

Pe. João Batista: Representa o dia da esperança cristã, que nos diz que temos como fundamento da nossa fé, a Ressurreição de Cristo. Se com Ele vivemos, com Ele também ressuscitaremos. Então, neste dia, ao celebrarmos todos os fiéis falecidos, nós recordamos a esperança que nos dá a certeza da ressurreição.

Talíta Carvalho: Sabemos que neste Dia de Finados é importante ir ao cemitério, mas se por ventura, alguém não tiver como ir , tem outras formas de vivenciar o Dia de Finados?

Pe. João Batista: Neste dia, o importante é a oração. Se a pessoa não tem a possibilidade de ir ao cemitério, participar da Santa Missa que tem nos cemitérios e em qualquer lugar, paróquias, igrejas onde é celebrada a Missa de Finados, para todos os fiéis falecidos. Então, participando da missa você estará rezando e, de fato, estará apresentando as suas orações e a oração da Igreja por aquele pessoa que você ama e que já nos precede na Casa do Pai.

Talíta Carvalho: Como o fiel deve vivenciar este dia? Teria algum pedido especial a ser feito?

Pe. João Batista: A primeira coisa que devemos levar em conta é que as missas que são celebradas, são nas intenções de todos os fiéis falecidos, então engloba todos. Algumas vezes é concedido aos fiéis que participam da missa, tendo feita a confissão anteriormente, alcançar a indulgência plenária para os seus entes queridos. Você deve ir ao cemitério com o espírito da esperança cristã. O cemitério, para nós cristãos, não tem a última palavra, mesmo que nós saibamos que ali estão os restos mortais de quem amamos, a esperança cristã nos diz: a vida eterna que nos foi dada por Cristo, no Batismo, vai além do cemitério, do túmulo, pois aquele ente querido está vivo, ressuscitado junto de Deus.

DESTAQUE_ENTREVISTA_2015_11_01_001Talíta Carvalho: Quem não puder ir ao cemitério, no dia 2 de novembro exatamente, pode ir durante a semana?

Pe. João Batista: Sim. Todos os dias nós podemos rezar por aqueles que nos precedem pela morte na Casa do Pai. De forma especial, rezar neste dia, sendo uma oração por todos os fiéis, especialmente para aqueles que ninguém nunca se lembra de rezar. Então, a Igreja tem um dia especial, mas isso não significa que seja só neste dia. É um dia para ser vivenciado com muita oração, esperança, com saudade, mas não com tristeza, porque a saudade existe, mas a tristeza não, pois em nós existe a esperança da ressurreição.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store