Devoção

Um centenário e fiel devoto do Pai Eterno

Aos 106 anos de idade, aposentado sente muita gratidão pelas graças já recebidas em sua vida.

DESTAQUE_EM_NOME_DA_VIDA_2016_01_07_002O Programa Pai Eterno desta quinta-feira, 7, contou a história de um fiel devoto do Divino Pai Eterno: o aposentado Geraldo de Souza Ribeiro. Ainda com muita saúde, ele é o patriarca de uma grande família que tem muitas graças recebidas. O destaque foi do quadro Em Nome da Vida. (Assista ao vídeo abaixo)

A esposa de Geraldo já faleceu, mas foram 71 anos de matrimônio. Ele conheceu a devoção ao Divino Pai Eterno em meados da década de 40, quando chegou a Goiás. Há mais ou menos 20 anos, essa fé ficou ainda mais forte. “Eu tive um problema no nariz e pedi para o Divino Pai Eterno ajudar para que desaparecesse e desapareceu. Portanto, eu confio inteiramente no Divino Pai Eterno”, contou Geraldo.

A filha, Maria Aparecida Ribeiro Malheiros pergunta o que ele toma quando não se sente bem, e ele logo responde: “Água benta”.

Antes de completar 100 anos, ele teve um problema de saúde.  “Foi hospitalizado por alguma coisa que ele teve por dentro, no intestino, vesícula. No hospital ele me pedia para sair de lá, achava que iria morrer. E eu falava para ele que não podia e ele queria sair por tudo. Ficamos todos muito apreensivos, pedíamos a Deus para deixar que ele completasse 100 anos, pois a gente iria fazer uma festa muito grande. E com uma fé muito grande, eu pedi ao médico que o liberasse. Se ele tivesse que morrer, seria em casa. Ele disse que meu pai não tinha mais de seis meses de vida, e hoje, ele está com 106 anos e seis meses e não tem nada, graças a Deus”, contou a Maria Aparecida.

Veja também: 

DESTAQUE_EM_NOME_DA_VIDA_2016_01_07_001Por muitas vezes, do alto dos 106 anos de Geraldo, a fé no Pai Eterno foi a base para enfrentar os obstáculos da vida. O exemplo mais recente aconteceu há menos de um ano, quando seu filho, José Geraldo Ribeiro, ficou mais de 50 dias na UTI de um hospital. A família, desenganada pela medicina, só teve um caminho a seguir: ser forte e permanecer na fé.

Quem contou o que a história foi uma das netas e enfermeira, Adriana Ribeiro Mesquita: Os médicos falavam que o quadro dele seria revertido só por Deus. A gente conhecia alguns médicos, ficamos um pouco ligados uns com os outros. Foram 23 sessões de hemodiálise e a gente sempre rezando, dando água benta, passando nele e pedindo com fé. Quando foi um belo dia, meu pai saiu da UTI”.

E nas orações, Geraldo pedia pelo filho. “Eu obtive a graça!”, afirmou. E o filho, José Geraldo, também é grato à benção recebida. “Eu atribuo isso única e exclusivamente a um milagre. Foi Deus, o Divino Pai Eterno que me trouxe de volta. Me tirou da UTI, me levou para o quarto e me trouxe de volta”, completou.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno




Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store