Devoção

“O que vale na vida é acreditar e ter fé”, diz devota

Ao passar por um grave problema de saúde, ela entregou sua vida ao Pai Eterno e, hoje, é grata pela bênção recebida.

DESTAQUE_EM_NOME_DA_VIDA_2016_01_19_005O quadro “Em Nome da Vida” exibido no Programa Pai Eterno desta terça-feira, 19, contou a história de fé da devota Luzia de Fátima Silva, de Goiânia (GO). Ela é técnica em enfermagem e há alguns anos passou por um problema grave de saúde, entregou sua vida ao Pai Eterno e recebeu a bênção da cura. (Assista ao vídeo abaixo)

“Há três anos eu comecei a ter problemas com trombofilia na perna direita três vezes seguidas. Em uma dessas internações, eu comecei a ter um AVC, perdi a fala e estava perdendo os movimentos do corpo. Bem na hora que iam me levar para a UTI, eu recorri ao Pai Eterno, pedi que ele me socorresse. Naquele momento, eu fiz o voto que se ele me atendesse eu iria servi-lo durante todo o resto da minha vida na Festa do Pai Eterno”, relatou Luzia.

Foi um tempo de sofrimento e muita angústia. A trombose foi descoberta em 2010 e se agravou em 2012, quando ela passou cerca de dez dias na UTI. Mas apesar da dor, a fé de Luzia jamais foi abalada. “Eu nunca perdi a fé. Só que chega um momento que parece que o Pai pede para entregarmos de vez a nossa vida nas mãos Dele. E foi neste momento que eu percebi que a fé que eu tinha era grande, e para entregar a minha vida em um momento daquele, foi o maior momento meu com o Pai Eterno. Fé, eu sempre tive, mas no momento do milagre, eu me entreguei”, contou a devota.

Veja também:

DESTAQUE_EM_NOME_DA_VIDA_2016_01_19_006Falar do Divino Pai Eterno é também falar de confiança. E foi esse o sentimento que Luzia de Fátima sempre carregou consigo: a confiança no Pai. Cheia de fé, ela estava certa de que naquele momento de muita dificuldade e incerteza Ele estaria ali, protegendo e livrando de todo o mal. Desde então, ela afirmou que seu coração é tomado por gratidão, por isso trabalha todos os anos na Romaria: “É o terceiro ano consecutivo. Chego no primeiro dia da Festa e trabalho até o encerramento na Sala de Confissões, orientando as pessoas e preparando antes das confissões. É uma experiência que não é só de atender o romeiro e estar ali, é uma sensação mais recíproca para nós, que estamos ali naquele momento servindo ao Pai Eterno. A gente sai dali energizada, esperando o próximo ano”.

Na vida da Luzia, a devoção sempre esteve presente. “Eu era muito pequena ainda quando entendi a devoção. Deveria ter seis ou sete anos. Um domingo por mês, meu pai saia da fazenda e a gente ia à missa do Pai Eterno”, lembrou.

Hoje, ela contou que se sente ainda mais perto do Pai: “O que vale na vida é você acreditar e ter fé. Uma vez que se tem a fé, o milagre acontece. Sem fé a gente não chegaria a lugar nenhum”.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store