Devoção

Neta cumpre voto feito pela saúde da avó

Aos 95 anos, aposentada enfrentou problemas de saúde, e se recuperou após pedir as bênçãos do Pai Eterno.

DESTAQUE_EM_NOME_DA_VIDA_2016_02_17_003No quadro “Em Nome da Vida”, exibido no Programa Pai Eterno desta quarta-feira, 17, a biomédica Polyana Ribeiro relatou uma graça recebida na vida de sua avó, Eurides Ribeiro, de 95 anos. Hoje, as duas comemoraram a saúde restabelecida da aposentada, que passou por um verdadeiro susto. (Assista ao vídeo abaixo)

“Minha avó foi atacada por um cachorro da raça poodle da família. A gente não imaginava que isso pudesse acontecer. Ela teve várias mordidas no braço direito. Foram mais de 35 pontos, fratura exposta, mordida no seio, na perna direita e os dois joelhos também machucaram bastante. Ela teve que ir para o hospital, passou por uma cirurgia para a lavagem das feridas. Aí ela ficou cinco dias na UTI, depois mais três dias no apartamento, e depois recebeu alta”, contou Polyana.

A família tem muita fé no Divino Pai Eterno, e guardam histórias de grandes bênçãos recebidas. Esta foi só uma entre tantas e até o médico ficou surpreso. “Com 27 dias que eu a levei no ortopedista, ele não acreditou. Disse que era até um caso a ser estudado, porque ela tem 95 anos, é diabética, já está na fase da calcificação ser mais complicada. Ele não acreditou que tinha cicatrizado tão rápido sem precisar fazer cirurgia na parte óssea. E as mordidas já estavam todas cicatrizadas também. É óbvio que foi o Divino Pai Eterno, pelo tanto que nós pedimos”, afirmou a biomédica.

A avó Eurides já tem quase um século de vida. São 12 filhos, 24 netos, 26 bisnetos e quatro tataranetos. A saúde sempre foi boa, mas de repente alguns sinais estranhos começaram a aparecer, e isso preocupou bastante a família. “Ela ficava desorientada. Sentia tontura, mal-estar, não alimentava, não dormia, vinha um calor, podia jogar água gelada nela que não passava e muita agonia na cabeça, no cabelo. Parecia que ela ia enlouquecer”, contou a neta. “Eu não sei nem dizer o quanto era tão ruim”, completou Eurides.

Veja também:

DESTAQUE_EM_NOME_DA_VIDA_2016_02_17_005Depois de 33 dias mais sofridos que vividos, a cura veio pela oração. Polyana contou que, juntas, elas rezaram a madrugada toda pedindo a benção do Divino Pai Eterno: “Era por volta de duas da manhã e ela passando mal. Eu a chamei para fazer uma oração e, desde então, todas as noites passamos a fazer isso. Criamos o hábito, pois era a única coisa que ela acalmava. Aí eu pegava várias orações na internet e fiz 52 com ela. Quando foi seis horas da manhã, ela acalmou, dormiu. Foi quando eu ajoelhei de frente ao oratório dela, pedi ao Pai Eterno, e disse que se fosse da vontade Dele que a curasse e desse vida com saúde para ela”.

O cabelo da biomédica está curtinho, pois ela raspou. Segundo ela, este foi o voto feito pela cura da avó. “Eu tinha que fazer alguma coisa como agradecimento. Seria muito fácil eu falar que iria abrir mão de refrigerante ou carne, porque nada disso eu como e nem bebo. Então, eu pensei que uma coisa que gosto muito é de cuidas das minhas unhas e do cabelo. Eu decidi raspar a cabeça. Com 33 dias eu fiz a promessa, e com 37 dias minha avó já não sentia mais nada”, relatou.

E ela contou ainda que tem mais um voto pra cumprir, mas só no meio do ano, na Romaria do Divino Pai Eterno de 2016, em Trindade (GO): “No dia da Festa eu e minha mãe vamos a pé para Trindade e vamos leva-la na cadeira de rodas até o Santuário Basílica do Divino Pai Eterno. E levaremos o vestido que ela estava usando no dia do ataque do cachorro”.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno