Tempo de reflexão e conversão

Católicos aproveitam as celebrações da Semana Santa para aprofundarem a fé.

NEWSLETTER_PASCOA_2016_03_10_0003A Semana Santa é um período muito especial para os católicos, entre o Domingo de Ramos e o Domingo de Páscoa há muitas celebrações para relembrar e reviver o mistério da Vida, Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo. É um momento de reflexão, mas principalmente de renovar a fé no amor e na misericórdia do Pai Eterno, que enviou seu próprio Filho para redimir a humanidade. De acordo com o missionário redentorista, Pe. Wenderson Fernandes, este é um momento oportuno para restaurar a fé no Mistério Pascal de Cristo. “Ele é o Mistério Central da fé, nós professamos a Ressurreição de Cristo e, também, a nossa ressurreição com Ele”, explica o padre.

O Domingo de Ramos é o primeiro dia da Semana Santa que celebra a chegada de Jesus a Jerusalém, como era o costume em ocasiões de festa, os judeus sacudiam ramos de árvores para comemorar. O povo já havia ouvido falar nos milagres, nas sábias palavras de Jesus e por isso O esperavam ansiosamente. Já na Quarta-Feira começam as celebrações que antecedem a Paixão de Cristo, a primeira é a Procissão de Nosso Senhor dos Passos e de Nossa Senhora das Dores, é um momento de relembrar o doloroso reencontro entre Jesus e Maria, mãe e filho, no início do seu calvário.

Geralmente a cerimônia ocorre da seguinte maneira: os homens se concentram em uma igreja com a Imagem de Jesus e as mulheres, em outra, com a Imagem de Maria, ambos saem em procissão e quando se encontram o padre proclama o chamado “Rito das Sete Palavras”, que são as sete últimas frases de Jesus: “Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem.” (Lc 23,34); “Hoje estarás comigo no paraíso.” (Lc 23,43); “Mulher, eis aí o teu filho. Filho, eis aí a tua mãe.” (Jo 19,26-27); “Meu Deus, Meu Deus, por que me abandonastes?!” (Mc 15,34); “Tenho sede.” (Jo 19,28); “Tudo está consumado.” (Jo 19,30); “Pai, em tuas mãos entrego o meu espírito.” (Lc 23,46). Esta Procissão chama todos à penitência e conversão diante do amor de Jesus e de Maria pelos pecadores.

NEWSLETTER_PASCOA_2016_03_10_0002A devota Marcly Aparecida Santana participa dos eventos da Semana Santa em sua paróquia e afirma se sentir renovada. “A cada celebração que eu vou, sinto minha fé mais forte, sinto o amor de Jesus na minha vida e no meu coração.”, conta Marcly. Na Quinta-feira Santa há duas importantes celebrações, a primeira é a Missa dos Santos Óleos, onde os óleos que serão utilizados nos Sacramentos do Batismo, do Crisma, da Ordenação Sacerdotal e da Unção dos Enfermos são abençoados. A outra celebração é a Missa da Santa Ceia ou Missa de Lava Pés que relembra a última ceia de Jesus, onde Ele partilhou o Pão e o Vinho como uma metáfora do Seu próprio sacrifício e também lavou os pés de Seus discípulos. É nesta missa que se inicia o “Tríduo Pascal”, que se encerrará no Domingo de Páscoa. “Com essa missa, nós abrimos o Tríduo Pascal, como se fosse uma só celebração, encerrando então no Domingo de Páscoa. Nós meditamos a Vida, a Paixão, a Morte e a Ressureição de Jesus na expectativa de que também com Ele, nós ressuscitemos para uma vida nova”, afirma Pe. Wenderson Fernandes.

Ao contrário do que se imagina, a Sexta-Feira da Paixão não é para ser um dia triste, mas sim de profunda adoração ao imenso amor de Deus por seus filhos. As igrejas retiram os enfeites e cobrem as imagens para mostrar que este é um momento de luto e oração, não há celebração eucarística. No Sábado Santo se inicia a Vigília Pascal, o primeiro evento da Páscoa, neste evento há a bênção do fogo do Círio Pascal, há a bênção da água batismal e a renovação das promessas do Batismo, isto faz com que os cristãos ressuscitem junto com Jesus. Marcly Aparecida conta que esta celebração é muito emocionante, pois dá a certeza da vitória de Jesus sobre a morte e nos mostra que podemos vencer o pecado. “A ressurreição de Cristo mostra que Deus cumpre suas promessas e sempre nos perdoa”, afirma Marcly.

NEWSLETTER_PASCOA_2016_03_10_0001Festa da fé

O Domingo de Páscoa é a celebração mais importante para os católicos, é um momento de festejar e renovar os compromissos feitos com Deus, pois só através de Seu Filho é possível se libertar dos pecados e perdoar àqueles que nos prejudicaram. A ressurreição de Cristo dá uma condição nova aos cristãos, pois os pecados foram redimidos e é possível recomeçar a partir da misericórdia do Pai Eterno e do amor de Jesus. “O Mistério Pascal é que dá razão total da fé que nós professamos. Se Cristo não ressuscitou, vã seria a nossa fé. Então, a fé que nós professamos, está baseada na Ressurreição de Cristo, que é o fundamento central da nossa esperança, do nosso amor em Deus. Então, por isso essa importância da centralidade da Festa da Páscoa”, completa Pe. Wanderson.

Não só os católicos, mas todos estão convidados a participar da Semana Santa nas paróquias e também no Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, em Trindade (GO). É um momento especial de vivenciar o amor do Pai, de ter a certeza do Seu perdão e da Sua misericórdia para começar uma vida renovada junto com Seu Filho Jesus Cristo. De acordo com o Pe. Wenderson esta é uma semana muito significativa. “Nós vamos meditando os passos, a vida, o testemunho de Jesus Cristo. Assim como Ele, que subiu para Jerusalém para entregar Sua vida, por amor a Deus e por amor à humanidade, nós também seguimos o Seu exemplo vivendo com fé, com fidelidade a Sua fé”, finaliza.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno




Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store