Doação

Um local de apoio, acolhida e cuidado

Pessoas em tratamento contra o câncer são recebidas com carinho pela mãe do cantor Leandro, Carmem Divina.

DESTAQUE_ATITUDE_CRISTA_2016_05_02_002Em busca da cura, muitos pacientes com câncer deixam suas cidades no interior de diversos estados do Brasil rumo à Capital de Goiás, Goiânia, onde encontram tratamento contra a doença, e também uma boa acolhida em instituições sociais. Um exemplo é a Casa de Apoio São Luiz, em Aparecida de Goiânia (GO), fundada pelo cantor Leandro, da dupla Leandro e Leonardo, enquanto fazia seu tratamento contra um tipo raro de câncer nos pulmões, que lhe tirou a vida em 1998. Atualmente presidida por sua mãe, Carmem Divina Costa, a casa acolhe pessoas carentes que precisam de ajuda. (Assista ao vídeo abaixo)

“Liguei para o Leonardo e ele me perguntou se realmente eu queria trabalhar com gente doente. Falou que não seria fácil. Eu disse a ele que sabia, mas que aquelas pessoas estavam precisando de ajuda. E essa era a vontade do Leandro. Então, ele me deixou um dinheiro para comprar as coisas que precisava. Eu saí e comprei cama, roupa de cama, coisa de cozinha. E dava para receber quase 20 pessoas. Ficamos neste primeiro local quase um ano, logo ele pediu para eu procurar outro lugar. Eu procurei em Goiânia, mas não consegui, então encontrei aqui e nós construímos essa casa. Graças a Deus foi muito fácil. Agradeço muito a Deus por isso”, relatou Carmem Divina.

O local recebe pessoas em tratamento contra o câncer vindas de vários cantos do Brasil, e até de outros países. Tudo é mantido com doações e voluntariado. A vontade de Carmem, que é devota fiel do Divino Pai Eterno a vida toda, é acolher quem não tem recursos para se manter em Goiânia durante o tratamento. “A casa oferece quatro refeições por dia, café da manhã da manhã, almoço, lanche da tarde e janta. Tem o carro van que leva o pessoal para o tratamento às 7h, e a tarde leva outra turma. Tem as ambulâncias que faz as emergências”, explicou a presidente da casa.

Veja também:

DESTAQUE_EM_NOME_DA_VIDA_2016_05_02_003Na Casa São Luiz, a pessoa em luta contra o câncer não encontra luxo, mas recebe todo o apoio de uma verdadeira família. Um teto, comida, uma cama quentinha, além de todo o apoio no tratamento. Por lá, são várias histórias. A interna Darci Maria Pereira da Silva é de Gurupi (TO) e chegou à casa há um ano. “Se não fosse essa casa, eu não estaria fazendo tratamento, pois a gente não tem condições de pagar um hotel para ficar. Então, ter essa maravilha de casa, que nos recebe, apoia, é tudo para gente. Ficar aqui é o mesmo que ficar em casa, pois você se sente bem, tem um quarto, alimentação e o apoio das pessoas que tem aqui”, afirmou.

Já a Lourdes Maria Corlopp, de Pimenta Bueno (RO), veio acompanhar o marido em tratamento e os dois recebem o apoio da casa. “Aqui eu encontrei uma família. Quando chegamos eu fique maravilhada. Eu falava que aqui é o cantinho do céu”, ressaltou.

Na casa de apoio vidas se encontram e amizades são formadas. “Eu fui lá no quarto dar uma olhada nela, o marido dela pediu para eu olhar, e eu fui lá vê-la, dar uma força, ficamos amigas”, contou Lourdes.

O Leandro era um homem de fé. Hoje, ele mora com o Pai Eterno. A mãe, Carmem, sabe que, de onde ele estiver, está feliz com o que ela faz. “Acho que se ele estivesse aqui, ele estaria trabalhando junto comigo, mas como tudo é por obra de Deus, ele não está. Então, ficamos felizes por fazer o que estamos fazendo e vou levando isso aqui até o dia que Deus me chamar”, concluiu.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno




Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store