Evangelização

A celebração do Corpo de Cristo

Pe. Carlos Gomes fala sobre a data do calendário litúrgico lembrada na próxima quinta-feira, 26.

DESTAQUE_ENTREVISTA_2016_05_23_001A celebração do Corpo de Cristo foi o tema da entrevista exibida no Programa Pai Eterno desta segunda-feira, 23. O pároco da Catedral Metropolitana de Goiânia, Pe. Carlos Gomes, falou sobre a data, que integra o calendário litúrgico da Igreja Católica e é lembrada na próxima quinta-feira, 26. (Assista ao vídeo abaixo)

Talitta Di Martino: Padre, qual é a origem da celebração de Corpus Christi?

Pe. Carlos Gomes: Ao falarmos da Festa do Corpo e Sangue de Cristo é sempre importante recorrermos à passagem do Evangelho em que Jesus institui a Eucaristia. Todos nós sabemos que na Quinta-feira Santa, Jesus se reúne com seus discípulos e celebra a última ceia. Então, Jesus voltando-se para os discípulos a eles diz: “Tomai todos e comei. Este é o meu corpo, meu sangue, que será dado por vos. Todas as vezes que dele comerdes, fazei isto em memória de mim”. Os anos se passaram até que no ano 1200, Urbano IV, o Papa na época, a partir de uma inspiração divina e de um testemunho de uma religiosa da época, chamada Juliana, que era agostiniana e teve uma visão sobre a Eucaristia, o Papa instituiu solenemente aquela data como a Festa do Corpo e do Sangue de Cristo.

Talitta Di Martino: Vemos no dia de Corpus Christi uma movimentação muito grande da comunidade e várias instituições se reúnem para fazer o tapete. Qual é o significado deles? Como são organizados?

Pe. Carlos Gomes: Isso começou, na verdade, em Portugal, ainda no século XIII. As pessoas, em pequenas comunidades, começaram a ornamentar as ruas fazendo esses tapetes para a procissão. E nós herdamos isso aqui no Brasil, nos sabemos que é um país grande de dimensões continentais e os portugueses quando aqui chegaram influenciaram a nossa cultura e também a nossa cultura religiosa. O sentido é muito simples. É como estender um tapete vermelho às autoridades que chegam a uma cidade, o que normalmente faz parte do protocolo quando se trata de Chefe de Estado. Então, como católicos, religiosos, como seguidores de Jesus Cristo, o tapete de Corpus Christi tem essa mesma simbologia, de ser o tapete para acolher publicamente a Jesus, que se faz presente na Eucaristia.

DESTAQUE_ENTREVISTA_2016_05_23_003Talitta Di Martino: A Igreja instituiu um dia especial e sempre depois de Pentecostes a gente celebra Corpus Christi não é mesmo?

Pe. Carlos Gomes: Normalmente após Pentecostes, na semana seguinte, da Festa de Pentecostes, se celebra a Festa de Corpus Christi. É uma data móvel, que pode acontecer do final de maio até 20 de junho.

Talitta Di Martino: Como viver realmente esse dia? Como celebrar o Corpo de Cristo de forma cristã?

Pe. Carlos Gomes: É celebrar a presença do próprio Cristo, que se deu que se dá e que, de modo muito especial, continua sempre se oferecendo do pão e do vinho a cada um de nós. Uma vez por ano, nós celebramos essa solenidade, mas é importante destacar e ao mesmo tempo aconselhar todo o povo católico da necessidade de estabelecermos uma relação intima profunda com Jesus, não só nesta solenidade, mas é fundamental celebrarmos a intimidade com o Senhor todos os dias das nossas vidas. E esse é o conselho que eu posso dar e esta é a maneira mais especial que nós, como católicos, podemos vivenciar cotidianamente em nossas vidas.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store