Devoção

O que te leva a Romaria?

Cada devoto tem um sentimento particular que o atrai até a Capital da Fé de Goiás, Trindade.

NOTICIA_O_QUE_TE_LEVA_2016_06_12_0005A devoção e o amor ao Divino Pai Eterno levam muitos devotos a Trindade ao longo de todo o ano. No período da Romaria, a presença das filhas e dos filhos amados do Pai Eterno se torna ainda mais intensa. Independente do modo como vão para Trindade – a pé, a cavalo, de bicicleta, carro de boi ou carro de passeio – cada um dos devotos têm um sentimento particular que o atrai até a Capital da Fé de Goiás. Para entender um pouco mais sobre o que os leva à Romaria, o Jornal Santuário conversou com algumas pessoas que fazem questão de vivenciar a fé no Pai Eterno, na cidade Trindade, durante a Romaria. Vamos conferir!

NOTICIA_O_QUE_TE_LEVA_2016_06_12_0002“Meus pais começaram a Romaria há mais de 60 anos. Eu, particularmente, vou há exatamente 50 anos. Ir à Romaria de Trindade, para mim, é como mergulhar em um mundo de sonhos, glórias, fé e amor. Ela faz parte da minha vida como uma longa tradição familiar, e todos os anos nossa família se reúne para agradecer as bênçãos recebidas do Divino Pai Eterno. Nossa fé é inabalável. Pretendo continuar indo enquanto vida eu tiver.”
Aparecida Moreira – Itapuranga (GO)

NOTICIA_O_QUE_TE_LEVA_2016_06_12_0001“O que me leva a Romaria de Trindade é, principalmente, a fé que tenho no Divino Pai Eterno. Mas também vou para cumprir promessa por uma graça alcançada. Há alguns anos, fiz uma promessa ao Pai Eterno: eu iria percorrer a Rodovia dos Romeiros a pé em agradecimento. Porém, quando alcancei a graça, não pude cumpri-la de imediato, pois tive um problema no joelho que me impossibilitava de caminhar por longas distâncias. Esperei por um tempo, aguardando meu joelho melhorar. No ano passado, senti vontade de ir e chamei minha mãe para me acompanhar. Fiquei um pouco receosa de que o meu joelho pudesse não aguentar. Mas, graças ao Divino Pai Eterno, deu tudo certo. Fui. Cumpri minha promessa e estou imensamente feliz, agora com as duas graças.”
Rona Buss – Goiânia (GO)

“Vou a Romaria de Trindade para agradecer pela vida, buscar enriquecimento para a alma e fortalecer a alegria cristã na cidade do Pai Eterno, nossa Trindade santa. E melhor ainda é poder vivenciar isto em família.”
Marta Buss – Silvânia (GO)

NOTICIA_O_QUE_TE_LEVA_2016_06_12_0003 “A tradição de ir até ao Divino Pai Eterno veio do meu avô, da minha avó, passou para o meu pai, minha mãe, chegou até mim, passei para meus filhos e agora meus netos também estão seguindo. Basta ir ao Divino Pai Eterno que tudo na vida se encaminha. Na hora que parte para o caminho de Trindade tudo muda de sentido, tudo se ajeita. Para nós é uma grande satisfação, é uma grandeza pegar o caminho certo da vida. E é lá na Romaria que é o caminho certo. Nos braços do Pai Eterno.”
Arthur Franco de Almeida – Cezarina (GO)

NOTICIA_O_QUE_TE_LEVA_2016_06_12_0004“Sou muito devota do Divino Pai Eterno e sou muito grata a Ele por todas as coisas que Ele tem realizado na minha vida. Uma delas é a vida do meu pai, que vem de uma gestação gemelar. Quando minha avó ficou grávida, a gestação foi muito difícil, eles nasceram prematuros e a chance deles sobreviverem era somente por um milagre. E minha avó pediu ao Divino Pai Eterno para fazer um milagre na vida deles e Ele fez. Hoje eu estou aqui para contar essa história. Meu tio ficou bem e meu pai ficou bem. Todos os anos eu vou a pé para Trindade, faço a minha procissão, a minha devoção, vou rezando o terço, agradecendo por todas as bênçãos que Ele tem realizado em minha vida.”
Francislaine Cândida de Fátima – Goiânia (GO)

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store