Evangelização

Entrevista: orientação da Igreja Católica sobre o pleito 2016

Pe. Rodrigo de Castro, coordenador de pastoral da Arquidiocese de Goiânia, aborda detalhes das eleições municipais.

Este ano, nós vamos decidir o futuro das nossas cidades, escolhendo prefeitos e vereadores. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), soltou uma cartilha com instruções para os católicos que vão participar das eleições 2016. O Programa Pai Eterno desta segunda, 25, trouxe um bate-papo com Pe. Rodrigo de Castro, coordenador de pastoral da Arquidiocese de Goiânia, sobre detalhes das eleições municipais.

Talíta Carvalho: De acordo com a cartilha da CNBB, como o cristão deve agir antes e depois das eleições para ser um protagonista durante o período eleitoral:

DESTAQUE_ENTREVISTA_2016_07_25_001Pe. Rodrigo de Castro: “A Igreja é muito preocupada com a vida. Ela sempre pronuncia, todos os anos, trazendo uma mensagem quando estamos no período eleitoral. E este ano foi preparada, então, uma cartilha pela CNBB, que está disponível no Centro de Pastoral Popular, o CPP, para todo o país. A cartilha deste ano quer ajudar a conscientizar sobre o papel da governança, a importância da participação de todos os cidadãos para evitar a corrução, estimular a participação popular e cobrar parcerias nos diversos setores do poder público. Essa é a voz da Igreja para nós neste pleito de 2016”.

Talíta Carvalho: Padre, esse é um período do ano em que as pessoas exercem a cidadania escolhendo os seus representantes. Qual deve ser o principal objetivo do eleitor frente às eleições?

Pe. Rodrigo de Castro: “A nós, cabe, cada vez mais, a exigência do evangelho de construir o bem comum na perspectiva do Reino de Deus. Por isso, nós temos que participar do mundo da política conscientemente em todo o processo eleitoral, escolhendo e votando em candidatos honestos e competentes, associando fé e vida. A cidadania que não se esgota no direito de dever, de votar, mas, se dá, também, no acompanhamento no mandato dos nossos irmãos eleitos”.

Talíta Carvalho: Qual seria, então, o papel da Igreja Católica para com o cristão neste período eleitoral?

Pe. Rodrigo de Castro: “O papel da Igreja Católica é um papel de conscientização. A Igreja, como nós sabemos, é profeta. Ela anuncia e denuncia. A Igreja faz as vezes de Cristo neste nosso mundo. Por isso, ela vem orientar todos os membros, vem trazer essa mensagem em que devemos nos esforçar, principalmente para compreendermos a grande graça que tanto lutamos: a questão da ficha limpa. Devemos estar abertos a promover debates para compreendermos as propostas dos nossos candidatos e também propor cartas de compromisso”.

Talíta Carvalho: Este é o momento em que os eleitores podem avaliar os candidatos e definir a opção de voto. Qual a mensagem da Igreja para o cristão eleitor?

Pe. Rodrigo de Castro: “Que nós possamos compreender que as virtudes não são lucro, mas, sim, as pessoas. Por isso, a Igreja motiva os cristãos a participar dos conselhos. Que a Igreja possa ter presença no Conselho de Educação, de Saúde, da Criança, dos Adolescentes, da Juventude, da Assistência Social, e assim por diante, de acordo com cada município. A Igreja volta o seu olhar, pede a proteção divina e se abre para ser essa voz de Deus que não quer calar na nossa sociedade. Que a bênção do Divino Pai Eterno desça sobre todos os nossos municípios, onde começa a democracia.”

Veja também:

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno