Catequese

Igreja celebra a Assunção de Nossa Senhora

Ir. Diego Joaquim fala sobre o significado e a importância da solenidade para os cristãos católicos.

DESTAQUE_ENTREVISTA_2016_08_15_003No próximo domingo, 21, a Igreja celebra a Assunção de Nossa Senhora. Em entrevista exibida no Programa Pai Eterno, desta segunda-feira, 15, o Missionário Redentorista Ir. Diego Joaquim falou sobre o significado e a importância da solenidade para os cristãos católicos. (Assista ao vídeo abaixo)

Talíta Carvalho: O que é a solenidade da Assunção de Nossa Senhora?

Ir. Diego Joaquim: É uma ocasião especial em que a Igreja recorda um dos quatro dogmas marianos, o dogma da Assunção de Maria. O primeiro dogma é Maria em sua maternidade, Maria mãe de Deus. A partir desse, vem todos os outros dogmas. Maria sempre virgem, Maria Imaculada e, por fim, Maria assunta aos céus.

Talíta Carvalho: Ir. Diego, a Assunção de Nossa Senhora segundo o calendário oficial da CNBB é celebrada no dia 15 de agosto, mas a Igreja celebra um domingo depois. Por que?

Ir. Diego Joaquim: Na verdade, a tradição da Igreja no mundo inteiro é celebrar a solenidade da Assunção no dia 15 de agosto, mas como no Brasil não é feriado mais, costuma-se transferir para o domingo mais próximo. E nós temos belíssimas festas que celebram Nossa Senhora, não só com esse título de Nossa Senhora da Assunção, mas também com outros títulos marianos que são celebrados neste dia, como por exemplo para os mineiros, goianos, Nossa Senhora da Abadia.

Talíta Carvalho: Maria é sempre um grande exemplo de fé. Quais as virtudes que devemos trazer para o nosso dia a dia e colocar em prática na nossa vida?

DESTAQUE_ENTREVISTA_2016_08_15_002

Ir. Diego Joaquim: Quando contemplamos as passagem bíblicas que são tão poucas, mas valiosas, que se referem a Maria, nós destacamos especialmente a presença junto de Jesus, seu filho, mas também especialmente, a atenção, carinho que ela tem para com os outros. Quando ela recebe a notícia que ficou grávida, ela não ficou parada, foi ao encontro de quem precisava mais que ela, sua prima Isabel, que estava grávida na velhice. Lá em Bodas da Caná, ela poderia ter se omitido da falta de vinho naquela festa e deixado aquela família passar dificuldade, mas não, ela fez o que ela podia fazer, que foi buscar ajuda, e junto de seu filho que atendeu o pedido daquela mãe. No momento em que seu filho caminha para o calvário, ela se aproxima dele. Não podia tirá-lo da cruz, mas ela podia dar ao seu filho a força, que toda mãe deve oferecer a seu filho, que é a presença, o olhar materno. Então, creio que isso são sinais, ensinamentos de generosidade, solidariedade e perseverança, que estão presentes na vida de Maria, que com certeza deve inspirar a nossa caminhada de fé.

Talíta Carvalho: É uma celebração muito importante e um dia muito propício para refletirmos em tudo que foi dito?

Ir. Diego Joaquim: Com certeza. Por isso que é uma Festa tão queria para o nosso povo. Percebemos em Maria o resultado do seu ‘sim’. Seu ‘sim’ fiel que aproximou a Deus. Então, vamos nos inspirar nesse ‘sim’ de Maria, viver a nossa vida imitando as virtudes de Maria para que possamos participar da glória do nosso Deus, que já começa aqui na terra. Basta dizer o mesmo ‘sim’ que Maria disse.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store