Oficina de Judô: incentivo ao esporte e lições para a vida

Modalidade é oferecida no Cecam, uma Obra Social Redentorista, localizada em Trindade (GO).

DESTAQUE_EM_NOME_DA_VIDA_2016_08_17_003Nesta quarta-feira, 17, o destaque do Programa Pai Eterno desta quarta-feira, 17, foi para a oficina de judô, realizada no Centro Educacional e Capacitação e Apoio ao Menor (Cecam), Obra Social Redentorista, localizada em Trindade (GO). A iniciativa ajuda a despertar talentos e, quem sabe, futuros campeões, que são a vitrine da nossa nação. (Assista ao vídeo abaixo)

O educador social Alan de Marcos ressaltou que a oficina trabalha com a formação integral dos jovens: “É mais que um esporte, é uma filosofia de vida, que forma caráter. Que esses ensinamentos não fiquem retidos só aqui no judô, que eles levem para casa, e ajam dessa forma lá fora, praticando o bem, com respeito com as pessoas”.

Disciplina, meta, concentração e respeito foi o que o estudante João Pedro Macedo Chagas encontrou na arte marcial. “O judô me trouxe o aperfeiçoamento físico, mental, uma educação muito boa. Também aprendi uma arte marcial muito completa”, afirmou.

Ele e o colega Yago Correa Castro estão na oficina desde o início, há três anos. Já participaram até de competição nacional. O judô tem transformado a vida deles. Trouxe muitas coisas boas, porque melhorou meu aprendizado na escola, meu comportamento em casa, na sala de aula, o respeito com os professores, meus pais. Eu me sinto como se eu estivesse em casa. Eu me apaixonei pelo judô”, declarou Yago.

Veja também:

DESTAQUE_EM_NOME_DA_VIDA_2016_08_17_002Os campeões nascem assim: em iniciativas de pessoas de bom coração. A judoca brasileira Rafaela Silva mostrou nas Olimpíadas do Rio de Janeiro a importância de projetos sociais como este. Da Cidade de Deus ao sonhado ouro olímpico, ela levou vários tombos no tatame. Histórias como a dela servem de inspiração e dão força para os jovens iniciantes. “Eu pretendo continuar seguindo e um dia ser um professor”, completou Yago.

A medalha olímpica já começou a inspirar também quem não praticava ainda. A estudante Ana Beatriz da Silva Souza estava em seu primeiro dia de aula de judô. “Foi bom, eu pretendo continuar até conseguir a faixa preta”, afirmou.

Para João Pedro, o maior exemplo é o professor. “É um homem muito amável, educado e está sempre ensinando a gente, corrigindo os erros”, pontuou. E é isso que faz o educador continuar. “Esses ensinamentos eles levam para onde for. Em casa, no trabalho, na escola…”, concluiu Alan.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store