Catequese

Você sabe a diferença entre Memória, Festa e Solenidade?

Pe. Antônio Martins fala sobre a diferença das celebrações eucarísticas que marcam o calendário da Igreja Católica.

DESTAQUE_VOCE_SABIA_2016_09_08_001Todas as semanas têm momentos especiais na Liturgia para celebrar algum fato importante do povo de Deus ou fazer memória de algum santo da Igreja. As celebrações eucarísticas representam a presença viva de Jesus no pão e no vinho consagrados. O quadro “Você Sabia?”, exibido no Programa Pai Eterno desta quinta-feira, 8, mostrou que as celebrações se dividem em algumas denominações. (Assista ao vídeo abaixo)

As celebrações são um momento em que fiéis manifestam a sua fé e sua religiosidade. Entre as denominações, está a celebração em memória a algum santo. Pe. Antônio Martins da Silva falou sobre a diferença entre elas: “A memória é uma celebração mais reservada, mas que reascende nos fieis a lembrança daqueles ou daquelas que em sua vida viveram o seguimento mais de perto de nosso Senhor Jesus Cristo”.

A Festa também é considerada um tipo de celebração que marca a comemoração de acontecimentos importantes, que merecem um destaque especial. “A Festa é observada pelo calendário litúrgico já que compõem aquela obrigatoriedade ou aquela prescrição do cristão ou fiel a celebrar aquela festa determinada festa de santo, ou mártires, ou festa de virgens. A Festa tem a obrigação do fiel, do mandamento da Igreja: Observar domingos e festas”, explicou padre Antônio.

Veja também:

DESTAQUE_VOCE_SABIA_2016_09_08_002E além da celebração em memória e da Festa, a Igreja ainda tem as solenidades, que assim como as outras celebrações já vem prevista em calendário litúrgico. “A Solenidade está mais centrada nos mistérios da Paixão, Morte e Ressurreição do Senhor, como também da vida de Nossa Senhora e a ação de Deus na vida de Maria. Então, a diferença de uma Festa e uma Solenidade é que as Festas são menos incisivas na estrutura da celebração litúrgica. Já a solenidade é um peso maior”, ressaltou o padre.

Independente da denominação da celebração, o momento sempre é de oração e uma forma de ficar ainda mais perto de Deus. “Todas elas são celebrações eucarísticas, ações de graça e traz todo esse bojo de súplicas de uma comunidade que vive, caminha e luta e se reúne”, concluiu Pe. Antônio.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store