Evangelização

Reconhecimento da fé no Divino Pai Eterno

Em novembro de 2006, o Vaticano concedeu ao Santuário de Trindade o título de Basílica Menor.

DESTAQUE_BASILICA_2016_11_16_002Em 2006 a Casa do Pai, em Trindade (GO), recebeu o título de Basílica Menor concedido pelo Vaticano. Por esse motivo, nesta semana o Programa Pai Eterno está relembrando a história do templo santo tão importante para os devotos do Divino Pai Eterno de todo o Brasil. Nesta quarta-feira, 16, mais uma reportagem especial foi exibida para celebrar os dez anos de instalação da Basílica. (Assista ao vídeo abaixo)

A palavra “Basílica” aparece em escritos dos primeiros séculos do Cristianismo. A etimologia vem do grego basiliké, que significa casa imperial. As basílicas são locais de grande peregrinação, que recebem este reconhecimento por parte da Santa Sé, na cidade do Vaticano. É o caso do Santuário do Divino Pai Eterno, que recebeu a instalação em novembro de 2006. “Quando eu recebi a notícia, Dom Whashington me ligou, o Núncio Apostólico havia mandado para ele o título recebido do Papa e ele me disse: ‘Sacrossanto reitor, eu tenho uma grande notícia!’. Eu já entendi, de fato, recebemos o título. No mínimo, são dois anos para um processo desse, muitas igrejas nem recebem esse título. O nosso durou 64 dias para receber o título em mãos. O reconhecimento da Santa Sé de que esse lugar é sagrado serve como modelo e exemplo, extensão das quatro Basílicas Menores de Roma, traz no coração o sentimento de gratidão a Deus. Obrigado, Senhor, pois vossas maravilhas estão acontecendo de maneira muito rápida e de forma extraordinária”, lembrou o ex-reitor do Santuário e atual Superior Provincial dos Redentoristas de Goiás, Pe. Robson de Oliveira.

DESTAQUE_BASILICA_2016_11_16_004Para Pe. Robson, a celebração de instalação foi um momento muito particular, de meta cumprida. “Eu cresci nesse Santuário. Subi e desci ladeira aqui nesse lugar sagrado. Eu andava como criança aqui e tinha uma participação ativa como acólito. Então, para mim, conseguir no meu trabalho esse título por um trabalho tão bem efetivado, que eu e uma equipe escolhida fizemos acontecer. Naquele momento celebrativo foi como se fosse o ápice, mas também um momento de muita resignação. Obrigado, senhor. Aqui está vosso servo!”, disse.

O título ampliou ainda mais a devoção que nasceu na região do córrego Barro Preto, hoje Trindade. “É um título que a Igreja concede a um lugar que tem uma afluência de pessoas muito grande e o Santuário era, sempre foi, há mais de 100 anos, que ele é um centro de peregrinação. De primeiro era o pessoal mais de Goiás mesmo, agora, com o título de Basílica e com a projeção nacional, ele tem conquistado romeiros de todo o Brasil”, afirmou Pe. Walmir Garcia, também ex-reitor do Santuário Basílica.

Veja também:

DESTAQUE_BASILICA_2016_11_16_006Mas até o Santuário se tornar uma construção digna do título de Basílica muita coisa aconteceu. Não foi fácil, naquele tempo tudo era muito difícil, como lembra Pe. Ângelo Licati, que veio a Trindade pela primeira vez em 1965. “Aqui era um morro totalmente abandonado, um começo de construção que não foi avante, mas a construção não tinha programação, eram blocos de pedra ligados com concretos jogados no chão. Ficou muitos anos parado, até que Dom Fernando começou a trabalhar, claro que no começo com a técnica e material que ele tinha, tudo foi feito com bastante limitação”, lembrou o Missionário Redentorista.

O atual reitor do Santuário Basílica é o Pe. Edinisio Gonçalves. Ele ingressou na Congregação Redentorista em 2007, quando o Santuário já era Basílica. Mesmo antes de entrar para a vida religiosa, sempre foi romeiro fiel do Divino Pai Eterno. “Em 2004, eu e meu cunhado resolvemos fazer nossa primeira cavalgada vindo de Luziânia e também de Orizona até aqui no Santuário. A gente poder chegar aqui, todos nós montados a cavalo, poder subir a rampa e entrar aqui para poder agradecer ao Pai Eterno a nossa vida. Então, é gratificante, é bonito poder falar dessa história”, contou Pe. Edinisio.

DESTAQUE_BASILICA_2016_11_16_007Já são dez anos desde o dia em que o Santuário passou a se chamar Sacrossanta Basílica Menor do Divino Pai Eterno. Uma devoção cada vez mais forte e conhecida. Uma casa que acolhe todos os filhos de Deus Pai. “O título trouxe uma excelência para o Santuário. Não sei se por coincidência ou não, justamente no mesmo ano de 2006, nós tivemos o início das transmissões das novenas pela RedeVida. Então, juntando uma coisa a outra, acredito que tudo isso levou a um crescimento gigantesco exponencial da devoção ao Divino Pai Eterno pelo Brasil afora”, concluiu Pe. Robson.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store