Evangelização

Qual é o sentido e em qual contexto a Igreja utiliza incenso?

Pe. Dilmo Franco de Campos fala sobre o ritual realizado nas celebrações eucarísticas.

Você que é católico já deve ter percebido que em algumas celebrações o incenso é utilizado em vários momentos. O contexto que ele é utilizado e o sentido dele para a Igreja foram destaque no quadro “Você Sabia?”, exibido no Programa Pai Eterno desta quinta-feira, 17. Quem falou sobre o assunto foi o reitor do Seminário Maior João Maria Vianney, Pe. Dilmo Franco de Campos. (Assista ao vídeo abaixo)

O incenso indica solenidade, reverência e louvor e, dentro das celebrações litúrgicas, tornam o momento ainda mais sublime. “Começou na Igreja Católica, tendo ele como dentro do rito mesmo, ali pelo século IX ou XI, que ele foi realmente firmado, mas já era usado desde o Antigo Testamento. Vemos no Êxodo pedindo o incenso para a questão do sacrifício”, explicou o padre.

Existem várias essências, mas, segundo Pe. Dilmo, o incenso utilizado nas celebrações é diferente. “Se queremos incensar algo a Deus, pegando o exemplo dos óleos do Crisma, que se coloca um perfume, que seja um perfume agradável a Deus. Então, é a resina das árvores que têm esse perfume e é colocado para queimar dentro do Turíbulo. Nós orientamos para que este incenso seja utilizado somente nos ritos celebrativos da Igreja. Se a pessoa quer um perfume, tem vários outras varetinhas, que podem ser colocados, mas não esse incenso que pode ser colocado e que utilizamos na Liturgia. Isso é para que não haja uma banalização”, ressaltou.

Veja também:

Os movimentos feitos com o Turíbulo também têm uma simbologia. “O sentido do movimento do Turíbulo sempre são três ductos. Três vezes, simbolizando a Santíssima Trindade, mas às vezes vemos o celebrante fazendo círculos, no sentido da completude, que nós fazemos no sentido de que tudo que está aqui é ofertado a Deus. Pode-se também fazer o Sinal da Cruz, em cima das oferendas”, explicou Pe. Dilmo.

Nas celebrações, as assembleias de fiéis também são incensadas. Por isso é preciso respeito e reverência nesse momento que acontece logo após o rito de Preparação das Oferendas. “No momento em que se vai incensar, a assembleia deve=se colocar de pé. E o turiferário faz uma breve inclinação ao qual  a assembleia também deve responder. Não pode ficar parado e incensa para dizer que as orações são recolhidas e elevadas a Deus pela adoração do sacerdote”, concluiu o padre.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store