Devoção

Sinal da Cruz: Origem, significado e importância para a Igreja

Pe. Rafael Oliveira da Silva explica detalhes sobre a tradição antiga entre os cristãos.

O quadro “Você Sabia?”, exibido no Programa Pai Eterno desta quinta-feira, 24, destacou o Sinal da Cruz como tema. Quem explicou detalhes sobre o significado e a importância dele para a Igreja foi o Pe. Rafael Oliveira da Silva, membro do Conselho Presbiteral. (Assista ao vídeo abaixo)

De acordo com o padre, traçar o sinal da cruz sobre o próprio corpo é uma tradição muito antiga na Igreja Católica. “Este sinal que fazemos hoje é bem mais recente. Começou-se a fazer a persignação no século II ou III, com Tertuliano, um dos grandes santos padres da Igreja, que deixou escrito sobre os primeiros cristãos. É ali que a Igreja vê como era o costume dos primeiros cristãos, que eram radicais em viver as Sagradas Escrituras no momento de muita perseguição da Igreja. Ele dizia: ‘Se você vai comer, faça o sinal da cruz; se vai sair, quando chegar ou se você vai para uma guerra, faça isso como um sinal de proteção’”, pontuou Pe. Rafael.

Persignação é o ato de assinalar-se ou assinalar outras pessoas e objetos.  Esse termo sempre foi muito utilizado nas Escrituras Sagradas como sinal de santificação e confirmação. Assim, quando traçamos sobre nós o Sinal da Cruz, reconhecemos que somos cristãos e seguidores de Cristo, pois reconhecemos na cruz a presença do Cristo crucificado. “Essa persignação é usada para que eu possa rezar nos meus momentos de aflições, angústias. É para me colocar na presença de Deus. Inclusive, devo fazer isso. Quando eu digo ‘Pelo sinal da Santa Cruz’, estou invocando a Cristo que morreu na Santa Cruz. Quando digo ‘Livrai-nos de nossos inimigos’; eu peço que eu possa ser liberto dos inimigos, das angústias, e dos pecados. E depois, faço no peito, pedindo a Deus que possa estar presente comigo no meu coração, no meu peito”, explicou o sacerdote.

Veja também:

Dentro da celebração este gesto é reproduzido pelo padre ou diaconal e toda assembleia de fiéis no momento da proclamação do Santo Evangelho. “Na Santa Missa, quando fazemos a persignação, fazemos na testa, para que o Evangelho possa entrar na minha mente, para que eu possa viver o Santo Evangelho; na boca, para que eu possa proclamar, para que eu possa ser outro Cristo, cristão; e faço no peito, para que a Palavra possa permanecer em mim, dentro de mim”, disse Pe. Rafael.

Junto com o gesto de traçar a cruz sobre a testa, os lábios e o peito, repetimos a seguinte oração: ‘Pelo Sinal da Santa Cruz, Livrai-nos Deus, Nosso Senhor dos nossos inimigos.’ DE acordo com Pe. Rafael, o sinal e a oração podem ser feitos em momentos que o cristão se sentir ameaçado. “Se você se sente com temor, angústia ou uma situação de algum acidente, algo ruim”, concluiu.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store