Todos pela libertação das drogas

Congresso Redentorista de Prevenção às Drogas destaca o papel da família na luta contra o vício.

Com o tema “Família: Prevenção ao uso de drogas, codependência e tratamento”, a Congregação do Santíssimo Redentor de Goiás promoveu, entre os dias 14 e 16 de setembro, o V Congresso Redentorista de Prevenção às Drogas, no auditório Dom José Rodrigues, em Trindade (GO). Nesta edição, as discussões foram pautadas pelo lema “Levanta-te e anda”, referente ao texto bíblico (At 3,6), refletindo a cura de um homem coxo pela fé em Jesus Cristo.

De acordo com a especialista em Saúde Mental e Atenção Psicossocial de Crianças e Adolescentes, Ir. Silvonete Soares, o congresso foi uma experiência enriquecedora. “Tivemos a oportunidade de refletir e debater a importante participação da família na prevenção ao uso indevido de drogas, tendo em vista que, no Brasil, ainda existe tabu ou até preconceito sobre o tema. Muitas pessoas ainda pensam que isso é coisa de quem vive na periferia. Nesta edição, buscamos quebrar esse paradigma e evidenciar o quanto a presença da família é essencial no contexto. Enfim, tivemos um público abrangente e conseguimos promover um rico debate”, ressaltou.

Sobre o tema do congresso relacionado à família, Ir. Silvonete Soares afirmou que o ambiente familiar é o mais eficaz para prevenir e recuperar o problema com as drogas. “Sabemos que o uso de drogas é uma resposta que a pessoa dá para uma realidade de dor e sofrimento. Por isso, é sempre importante o diálogo dentro de casa”, pontuou.

O congresso também tratou sobre saúde pública e as alternativas mais viáveis oferecidas aos usuários quanto ao tratamento em conjunto com a família. “Temos primeiro que investir em prevenção. Depois disso, é preciso garantir acesso dos usuários a serviços públicos de qualidade que considerem as necessidades específicas de cada um, sem deixar de lado a família. Entre os usuários, é comum a comorbidade, um transtorno mental associado ao uso de drogas. Nessa realidade, não adianta um tratamento que foque apenas no usuário, a família também precisa compreender a necessidade da manutenção do tratamento para a sua reabilitação”, disse Ir. Silvonete.

Quanto à importância da Igreja, o evento abordou a evangelização como uma força aliada ao tratamento. “Nós, religiosos, contribuímos significativamente nessa área, acolhendo aqueles que precisam e promovendo eventos, como foi o Congresso, encontros, seminários, cursos de capacitação e serviços de recuperação. Enfim, nosso objetivo é sempre mostrar que, com fé, é possível vencer o vício das drogas”, concluiu a irmã.

 

 

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno