Evangelização

Dia de Todos os Santos e Finados: tempo de oração

Pe. Elenivaldo Manoel dos Santos, pároco da Paróquia Santa Luzia, fala sobre a simbologia das datas para a Igreja.

Em entrevista ao Programa Pai Eterno desta segunda-feira, 30, Pe. Elenivaldo Manoel dos Santos, pároco da Paróquia Santa Luzia, falou sobre o Dia de Todos os Santos e também o Dia de Finados, celebrado nos próximos dias 1º e 2 de novembro. O sacerdote destacou o significado das datas, bem como ressaltou a importância da oração nestes dias. (Assista ao vídeo abaixo)

Talíta Carvalho: O que essas datas representam para os cristãos?

Pe. Elenivaldo Manoel: Antes de mais nada rezamos na oração Creio em Deus Pai em toda missa e dizemos ‘Creio na ressurreição dos mortos, creio na comunhão dos santos’. E a Igreja coloca as duas celebrações muito próximas para nos ensinar sobre as coisas futuras, o que acontecerá com todos nós. A realidade daqueles que já triunfam no céu, Dia de Todos os Santos, e a realidade daqueles que aguardam a ressurreição final, a sua salvação, as almas que estão no purgatório, no Dia de Finados.

Talíta Carvalho: No Dia de Finados é importante ir até o cemitério ou é possível vivenciar a data de outra forma, padre?

Pe. Elenivaldo Manoel: Ir ao cemitério é uma prática antiga que as pessoas têm para estarem próximas ao túmulo de entes queridos, mas pode sim, principalmente que a pessoa estiver em outra cidade, se a pessoa que faleceu estiver em outra cidade, ou às vezes com incapacidade de locomoção, é possível ir à missa, participar da celebração, da Eucaristia, porque vale a mesma coisa. Com toda certeza aquela pessoa recebe a oração, o carinho e a recordação que se faz dela naquele dia. Pedimos a Deus naquele dia: ‘Senhor, salve a alma daquela pessoa, por sua misericórdia, rezamos pelas almas do purgatório com muita devoção, amor e com muita esperança’.

Talíta Carvalho: Geralmente, Dia de Finados tem missa durante todo o dia?

Pe. Elenivaldo Manoel: Sim. As paróquias têm sua programação própria, mas os cemitérios, praticamente a cada hora tem uma missa.

Talíta Carvalho: Padre, gostaria que o senhor deixasse uma mensagem, uma palavra de conforto para alguém que esteja nos assistindo e que perdeu algum ente querido.

Pe. Elenivaldo Manoel: Quando passamos dessa vida, é como Santo Agostinho dias, ‘a segunda etapa da vida’, que é a vida eterna. Então, o nosso coração tem que ser sempre voltado para aquilo que é o céu. Espero encontrar aquelas pessoas que foram para o céu antes de mim. Por isso, você tem direito ao choro, ao luto, e muitas vezes a saudade, mas não tem direito a tristeza, pois entristecer-se é próprio de quem não acredita no Senhor.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store