Evangelização

Pastoral Carcerária leva esperança por meio da Palavra de Deus

Coordenador da Pastoral Carcerária, Diác. Ramon Curado, fala sobre o tema importante para Igreja Católica.

A Igreja Católica está atenta ao sofrimento do próximo e busca o resgate de pessoas que, por algum motivo, se perderam pelo caminho. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) incentiva que as arquidioceses de todo o país tenham uma pastoral carcerária. São pessoas, padres, irmãos ou leigos que levam o consolo da Palavra de Deus ou um pouco de atenção àqueles que estão nas cadeias ou penitenciárias do Brasil. Este foi o tema da entrevista exibida no Programa Pai Eterno desta segunda-feira, 22, com o coordenador da Pastoral Carcerária, Diác. Ramon Curado. (Assista ao vídeo abaixo)

Pedro Henrique Rabelo: O Brasil vive um momento delicado em suas prisões.  Ramon fale um pouco sobre o trabalho da Pastoral.

Diác. Ramon Curado: A Pastoral Carcerária é da Igreja Católica. Tem em todo o mundo, o Papa Francisco é um entusiasta desta Pastoral e ela atua mais no sistema de escuta. Nós vamos nos presídios muito mais para escutar, para levar àquelas pessoas o amor de Cristo.

Pedro Henrique Rabelo: Qual é a visão da Igreja neste momento conturbado, que passa o sistema carcerário brasileiro?

Diác. Ramon Curado: O Brasil é o terceiro país no mundo, aliás, recentemente subiu ao pódio do terceiro lugar em número de prisões no mundo. Só é ultrapassado pela Rússia e Estados Unidos, mas com isso nós temos uma lógica de que quando mais se prende mais falhas, crimes acontecem. Então, alguma coisa está errada e tem que ser corrigida, pensada.

Pedro Henrique Rabelo: A intenção de uma prisão é que eles cumpram um período, e depois voltem para a sociedade. Vivendo lá dentro, este trabalho não é feito com sucesso, é?

Diác. Ramon Curado: Ressocializar é fazer com que as pessoas consigam voltar para a sociedade, mas muitas vezes o sistema é mais punitivo, vingativo e isso não recupera ninguém, ainda mais no sistema onde cabe um e tem três. Este é o fator mais preponderante na degradação do sistema.

Pedro Henrique Rabelo: Na prática, o que vocês procuram passar aos presos?

Diác. Ramon Curado: Nós tentamos todos da mesma maneira, mas levamos uma esperança de que o ser humano pode ser recuperado e que se eles tiveram um passado, mas que Deus é misericordioso.

Pedro Henrique Rabelo: Qual mensagem o senhor deixa sobre este tema?

Diác. Ramon Curado: Lembrar que todos nós somos templos do Espírito Santo, todos nós somos filhos de Deus e que aqueles que estão lá presos, merecem amor, merecem ser tratados com dignidade. Se tratados assim, poderão ter oportunidade de recuperar.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno