Evangelização

Padecer e Ressuscitar com Jesus

A Semana Santa é um momento para os cristãos católicos reviverem todo o sacrifício de amor do Filho de Deus.

O Domingo de Páscoa, que marca a vitória de Cristo sobre a Morte, é a celebração mais importante para a Igreja Católica dentro do Ano Litúrgico. Entretanto, antes de proclamar a ressurreição é importante passar todo o calvário junto com Cristo para preparar o corpo e o espírito. De acordo com Dom Armando Bucciol, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia, os dias da Semana Santa marcam a total entrega Daquele que veio para servir e não para ser servido. Para a secretária Cláudia de Souza, estes dias são os mais importantes da fé católica. “É o cume da nossa religião, onde vivemos o sacrifício do Senhor”, afirma.

A Semana Santa começa com o Domingo de Ramos relembrando a chegada de Jesus a Jerusalém, onde é aclamado pelos moradores da cidade que O recebem com alegria e balançando ramos em sinal de festa. “Jesus entra em Jerusalém, sentado num burrinho e é acolhido pelos pobres e pequenos” explica Dom Armando Bucciol.

O bispo ressalta que o dia de Ramos já era uma tradição na cidade, mas que se tornou um dia importante para os católicos por marcar o início do sacrifício do Senhor. “Muitas igrejas, no Domingo de Ramos, fazem uma pequena procissão para relembrar este momento, depois, durante a missa, há a bênção dos Ramos. Mas, o mais importante neste dia é que cada pessoa disponha seu coração em favor de Jesus, que se abra para a reflexão sobre sua vida, suas atitudes e se permita conversar com Cristo durante toda a Semana Santa”, afirma.

Adoração e Reflexão

Devido à rotina diária de cada um, muitas vezes a Segunda, Terça e Quarta-feira Santa são dias que não recebem a atenção necessária. Porém, são igualmente importantes no caminho do calvário do Senhor até Sua Ressurreição.

De acordo com Dom Armando, estes três dias têm liturgias especiais que recordam a estada de Jesus em Jerusalém, o porquê Dele ter despertado a inveja e o ciúme das autoridades e como, mesmo sabendo do que Lhe esperava, seguiu firme em Sua missão. “Estes dias são importantes, pois a Igreja de Cristo acompanha orando pelo Seu calvário, mas também por aquilo que precisa ser transformado em nós”, destaca.

Dom Armando também convida as pessoas a fazerem orações em casa, em família, refletindo sobre o Evangelho do dia, e que façam uma boa confissão, pois isso fortalece a fé e os laços fraternos: “A Semana Santa é um retiro espiritual, onde cada um é convidado a fazer o jejum, a fazer uma reflexão sobre suas faltas e principalmente a adorar Jesus de todo coração”.

Cordeiro de Deus

Na Quinta-feira Santa, há o início do Tríduo Pascal e, conforme explica o bispo Dom Armando, é uma única celebração que tem três momentos diferentes, por isso dura os três dias. Para Cláudia de Souza, este é um dos dias mais emocionantes, pois é quando Jesus institui a Eucaristia e também o sacerdócio. “Sem dúvida é uma celebração belíssima”, pontua.

Na Quinta, revive-se dois momentos onde Jesus, mais uma vez, provou todo Seu amor pela humanidade. Quando Ele se coloca à serviço de Seus Apóstolos e lava os pés de cada um e, na última ceia, institui a Eucaristia ao abençoar e repartir o pão. “Isto é o meu corpo, que é dado por vocês. Façam isto em memória de mim’. Depois da ceia, Jesus fez o mesmo com o cálice, dizendo: ‘Este cálice é a nova aliança do meu sangue, que é derramado por vocês’” (Lc 22,19-20).

Ao pedir que Seus Apóstolos repetissem o gesto em Sua memória, Jesus institui assim o sacerdócio da Nova Aliança. No Antigo Testamento, os sacerdotes ofereciam a Deus sacrifícios, como cordeiros ou novilhos. Jesus, por Sua vez, ofereceu a si mesmo como o “Cordeiro de Deus”, Aquele que deu a própria vida pela humanidade.

A Sexta-feira da Paixão é um dia de profundo silêncio na Igreja e não se celebra a Eucaristia. O momento se divide em: Liturgia da Palavra, Adoração ao Mistério da Cruz e a Sagrada Comunhão. “Os católicos são convidados a viver o recolhimento, o luto, o silêncio e o jejum não só na Igreja, mas também em suas casas”, afirma Dom Armando.

A adoração e as orações feitas ao Senhor Crucificado devem ser feitas com esperança, apesar da tristeza por tudo que Jesus sofreu e por Sua morte. “A Igreja se afirma na esperança das promessas feitas por Jesus e na Ressurreição do Senhor”, pontua o bispo.

O Sábado Santo é o último dia do Tríduo Pascal e é quando se inicia a Vigília Pascal. “No Sábado, nós oramos e contemplamos Aquele que por nós morreu, que se entregou para nos salvar”, afirma Dom Armando.

À noite, acontece a procissão das luzes, com velas acesas em profunda oração. É neste momento que as promessas de Deus são cumpridas e Jesus rompe o véu da Morte e se torna vencedor. “Na Vigília Pascal, testemunhamos a vitória de Jesus sobre as trevas. Ele é a Luz do mundo que se entregou por nós”, explica o bispo.

Páscoa do Senhor

O domingo de Páscoa é o dia mais importante para os cristãos, pois é o dia que o Senhor fez para nós. “É uma profunda alegria! Neste domingo compreendemos a centralidade da Páscoa que é Cristo ressuscitado em nossas vidas, a luz que ilumina a vida católica ressuscitou e segue conosco!”, conclui Dom Armando.

Este é o dia onde a tristeza, o jejum e as reflexões feitas por cada um desde a Quarta-feira de Cinzas são recompensadas com a certeza de que Jesus cumpre Suas promessas e transforma a vida daqueles que Nele confiam de corpo e alma. “A Páscoa não é só uma data externa, é a certeza de que Jesus está em nós e é por nós. Por isso, nos próximos 50 dias após a Páscoa, a liturgia segue refletindo sobre o Mistério Pascal de Cristo.” finaliza Dom Armando.

Confira a programação da Semana Santa 2018

 

DOMINGO DE RAMOS NA PAIXÃO DO SENHOR (25/03)

IGREJA MATRIZ

6h30 – Missa e Bênção dos Ramos

8h – Missa e Bênção dos Ramos

9h –  Início da Missa com Bênção dos Ramos e Procissão saindo da Igreja Matriz até o Santuário Basílica

11h – Batizados

18h – Missa e Bênção dos Ramos

19h30 – Missa e Bênção dos Ramos

SANTUÁRIO BASÍLICA

5h45 – Missa e Bênção dos Ramos

8h – Missa e Bênção dos Ramos

9h50 – Acolhida da Procissão de Ramos e Missa às 10h

10h – Batizados

12h – Missa e Bênção dos Ramos

15h – Missa e Bênção dos Ramos

17h30 – Missa e Bênção dos Ramos

IGREJA DO SANTÍSSIMO REDENTOR

9h – Procissão e Missa com Bênção dos Ramos

CARMELO DA SANTÍSSIMA TRINDADE

7h – Missa e Bênção dos Ramos

VILA SÃO JOSÉ BENTO COTTOLENGO

9h – Missa e Bênção dos Ramos

SEGUNDA-FEIRA SANTA (26/03)

IGREJA MATRIZ

7h – Missa

19h – Missa de encerramento da Campanha da Fraternidade 2018

SANTUÁRIO BASÍLICA

7h – Missa

19h30 – Missa

IGREJA DO SANTÍSSIMO REDENTOR

19h30 – Missa e Novena

CARMELO DA SANTÍSSIMA TRINDADE

7h – Missa

TERÇA-FEIRA SANTA (27/03)

IGREJA MATRIZ

7h – Missa

19h30 – Missa

SANTUÁRIO BASÍLICA

7h – Missa

19h30 – Missa e Novena Perpétua em louvor a N. Sra. do Perpétuo Socorro

20h30 – Via-Sacra (saindo da Gruta N. Sra. de Lourdes até a Igreja do Santíssimo Redentor)

CARMELO DA SANTÍSSIMA TRINDADE

7h – Missa

QUARTA-FEIRA SANTA (28/03)

IGREJA MATRIZ

7h – Missa e Novena Perpétua em louvor a N. Sra. do Perpétuo Socorro

9h – Missa e Novena Perpétua em louvor a N. Sra. do Perpétuo Socorro

15h – Missa e Novena  Perpétua em louvor a N. Sra. do Perpétuo Socorro

17h30 – Missa e Novena Perpétua em louvor a N. Sra. do Perpétuo Socorro

19h – Missa e Novena  Perpétua em louvor a N. Sra. do Perpétuo Socorro

20h – Procissão do Encontro com a Imagem do Senhor dos Passos (em direção ao Santuário Basílica)

IGREJA SANTA LUZIA

19h – Missa

20h – Procissão do Encontro com a Imagem de Nossa Senhora das Dores (em direção ao Santuário Basílica)

SANTUÁRIO BASÍLICA

7h – Missa

19h – Missa

20h – Celebração do Encontro entre o Senhor dos Passos e Nossa Senhora das Dores

IGREJA DO SANTÍSSIMO REDENTOR

19h30 – Celebração Penitencial

CARMELO DA SANTÍSSIMA TRINDADE

7h – Missa

QUINTA-FEIRA SANTA (29/03)

IGREJA MATRIZ

7h – Ofício Divino – Laudes

19h – Missa da Ceia do Senhor

22h às 0h – Adoração ao Santíssimo Sacramento

SANTUÁRIO BASÍLICA

9h – Missa do Crisma

19h – Missa da Ceia do Senhor e Lava-pés

20h30 – Procissão de Trasladação do Santíssimo Sacramento à Igreja Matriz

IGREJA DO SANTÍSSIMO REDENTOR

19h – Missa do Lava-pés (com adoração até as 15h de sexta-feira, 30/3)

CARMELO DA SANTÍSSIMA TRINDADE

19h30 – Missa da Ceia do Senhor e Lava-pés

SEXTA-FEIRA DA PAIXÃO DO SENHOR (30/03)

RODOVIA DOS ROMEIROS

7h às 12h – Grande Caminhada de Fé (Grupo Desencanto) – Encenando a Vida, Paixão e Morte de Jesus

IGREJA MATRIZ

7h às 14h – Adoração ao Santíssimo Sacramento

14h – Via-Sacra

15h – Celebração de Adoração ao Mistério da Santa Cruz

18h – Canto do Perdão

18h30 – Procissão do Senhor Morto (em direção ao Santuário Basílica)

SANTUÁRIO BASÍLICA

7h – Ofício Divino – Laudes

12h – Pregação das Sete Palavras

15h – Celebração de Adoração ao Mistério da Santa Cruz

19h – Chegada da Procissão e Celebração de Nosso Senhor Jesus Cristo Morto

IGREJA DO SANTÍSSIMO REDENTOR

15h – Celebração de Adoração ao Mistério da Santa Cruz

CARMELO DA SANTÍSSIMA TRINDADE

15h – Celebração de Adoração ao Mistério da Santa Cruz

SÁBADO SANTO (31/03)

IGREJA MATRIZ

7h – Celebração das Dores de Maria

19h30 – Vigília Pascal

SANTUÁRIO BASÍLICA

7h – Celebração das Dores de Maria

17h30 – Ofício Divino – Vésperas e Celebração das Alegrias de Maria

20h – Vigília Pascal

IGREJA DO SANTÍSSIMO REDENTOR

19h – Vigília Pascal

CARMELO DA SANTÍSSIMA TRINDADE

20h – Vigília Pascal

DOMINGO DA PÁSCOA NA RESSURREIÇÃO DO SENHOR (01/04)

IGREJA MATRIZ

6h30 – Missa

8h – Missa

9h30 – Missa

11h – Batizados

18h – Missa

19h30 – Missa

SANTUÁRIO BASÍLICA

5h45 – Missa

8h – Missa

10h – Missa

10h – Batizados

12h – Missa

15h – Missa

17h30 – Missa

IGREJA DO SANTÍSSIMO REDENTOR

9h – Missa

CARMELO DA SANTÍSSIMA TRINDADE

8h – Missa

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store