Evangelização

Nossa Senhora de Fátima: exemplo de oração e penitência

No próximo domingo, 13 de maio, a Igreja Católica celebra o título recebido por Nossa Senhora.

Maio é o Mês Mariano e, por isso, o Programa Pai Eterno exibirá nos próximos dias várias reportagens sobre Nossa Senhora e seus vários títulos consagrados. Nesta segunda, uma entrevista especial com o Mons. Aldorando Mendes dos Santos, auxiliar da Paróquia São João Batista em Aparecida de Goiânia (GO), destacou Nossa Senhora de Fátima, celebrada pela Igreja Católica, no próximo domingo, 13 de maio. (Assista ao vídeo abaixo)

Pedro Henrique Rabelo: Por que o título de Nossa Senhora de Fátima?

Mons. Aldorando Mendes: Fátima era uma aldeia em Portugal, ligada à Diocese de Leiria, onde se deu no dia 13 de maio em 1917 a primeira aparição, das seis aparições. Na aldeia de Fátima, Maria aparece para três crianças, pastorinhos simples, como Cristo foi escolher gente na beira do lago pescando, pescador, gente sem cultura, sem nada, para dar um recado para o mundo inteiro. Qual era o recado que ela queria dar? A penitência, a conversão do coração. Portanto, se trata de um assunto pessoal, um apelo a uma volta pessoal para Deus. Aquilo que Cristo falou no Evangelho: “Esta é a vontade do Pai que me enviou. Que não se perca nenhum daqueles que o Pai me deu”. Então, a presença de Nossa Senhora de Fátima é uma mãe que está preocupada com o descaminho da humanidade, saindo do projeto de Deus, ou seja, para trazer de volta por meio da reza do Rosário, que ela sempre insistia com os pastorinhos, e também a devoção ao coração de Maria, consagração do mundo, da Rússia ao coração de Maria, que vai acontecer depois com Pio XII, Paulo VI e depois João Paulo II.

Pedro Henrique Rabelo: Qual a mensagem, o exemplo que Nossa Senhora de Fátima deixou para seguirmos aqui na Terra?

Mons. Aldorando Mendes: Oração e penitência, mas tudo isso para recuperar uma falha histórica. Por exemplo, a Revolução Francesa, que depois atingiu o mundo todo, a lição da revolução: “liberdade, igualdade e fraternidade”, tiveram que conseguir mais liberdade, mais igualdade, mas nunca trabalharam a terceira categoria que é a fraternidade no mundo. A penitência significa voltar ao caminho, e a vida cristã é assim, se estiver indo por um caminho que não é a vontade de Deus, é preciso fazer um retorno, isso é a penitência, voltar a encontrar a vontade do Pai, que é sempre a questão do amor ao irmão. O último julgamento da humanidade é uma pergunta só: O que você fez ao seu irmão? Ele estava com fome, sede, nu, na prisão você o acudiu? Então, venha bendito ao Pai. Esta é sempre a pergunta: O que você pode fazer pelo seu irmão que está falhando no mundo?.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno