Afipe participa do 1º Congresso Brasileiro de Turismo Religioso

Evento reuniu em Salvador (BA), profissionais e religiosos de todo o Brasil.

O Programa Pai Eterno desta quinta-feira, 17, mostrou que uma equipe de Goiás (GO) participou do 1º Congresso Brasileiro de Turismo Religioso, realizado em Salvador (BA). O congresso reuniu pessoas de todo o Brasil, membros da Igreja Católica, representantes do poder público e empresários para discutir o tema, que ganhou força e representatividade no âmbito nacional. (Assista ao vídeo abaixo)

O turismo religioso é um dos seguimentos que mais cresce no Brasil. Foi pensando nisso que a Pastoral do Turismo da Arquidiocese de Salvador promoveu o congresso. A Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe) marcou presença no evento e a equipe aprendeu mais sobre a força do setor e a sua importância para a economia.

Pe. Manoel Filho, coordenador geral do evento, destacou que o turista religioso é sustentável pela própria natureza. “É mais cuidadoso com o meio ambiente. Também é sustentável economicamente falando. É um turista que volta sempre. Ele é ao contrário do turista normal, ele busca a fidelidade”, afirmou.

Pe. Omar Raposo, reitor do Santuário de Cristo Redentor, também ressaltou que o turista religioso precisa ser bem recebido. “É o simbólico, o patrimônio artístico cultural, as referências das imagens, da devoção. Isso tudo faz parte da dimensão que ele precisa admitir. Ele precisa sem bem apresentado para que ele possa se sentir confortado na sua alma, na sua necessidade. Então, porque não caprichar mais nisso?”

O Brasil tem notado crescimento do setor, investindo cada vez mais para melhorá-lo. “Acolher bem também é evangelizar. É criar condições para que a pessoa viva fortemente aquela experiência de fé, pois o turista vai no mesmo lugar que o peregrino vai, mas ele vai com olhar de turista, tira muita fotografia, faz uma experiência interior”, ressaltou Dom Murilo Krieger, arcebispo de Salvador e primaz do Brasil.

De acordo com o diretor de marketing do Santuário Nacional de Aparecida, Marcos Spalding, para lidar com o turismo religioso, é preciso ter uma visão ampla de empreendedorismo e planejar para investir os recursos da melhor forma possível. “Os padres redentoristas sempre tiveram esse olhar, de tentar entender que o Santuário é uma igreja, mas que também pode se organizar como uma empresa, até pela responsabilidade, zelo dos recursos, do melhor uso, do que é feito em termos de investimento para poder propagar sua missão. Então, o planejamento se faz muito importante neste sentido. Os leigos que vêm para ajudar, contribuir, participar, unidos também com os missionários, voluntários. A casa vem conseguindo realizar e conquistar vários projetos, obras para promover a evangelização”, pontuou.

A Agência Municipal de Turismo de Trindade marcou presença no congresso. A servidora da Luana Leite comentou como o turismo religioso já é trabalhado em Trindade. “Temos um olhar diferente que é ouvir como que a parte religiosa se preocupa com o turista, o que eles fazem para atender o turista e nós como representante público para podermos agir e melhorar o atendimento e acolhida ao romeiro”, disse.

João Evangelista, empresário, falou sobre sua experiência no congresso. “Foi um divisor de águas, principalmente para os meus negócios, meu conceito de trabalho dentro da minha empresa na verdade é sempre mais, com Deus acima do dinheiro, espiritual, tendo esse congresso, que norteou algumas atividades que vou implantar dentro da empresa, tudo relacionado ao turismo religioso. Este evento já tornou marco de muitos que virão. Até mesmo para nortear os caminhos que vamos seguir daqui pra frente”, concluiu.

 

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno