Devoção

“A gratidão nos trouxe até aqui”, afirma muladeiro

Comitivas chegam à Capital da Fé de Goiás e testemunham graças recebidas do Pai Eterno.

Quem esteve no Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, em Trindade (GO), na tarde desta quinta-feira, 27, se emocionou com a chegada da comitiva dos cavaleiros de Luziânia (GO). Após percorrerem 218 quilômetros em seis dias, eles subiram a escadaria da igreja de joelhos em gratidão ao Pai Eterno.

Esta é a 18ª vez que a comitiva participa da Festa na Capital da Fé de Goiás. No total, 23 muladeiros vieram e ficam na cidade até a próxima sexta-feira, 29. Com as pernas trêmulas, o muladeiro Rafael Cardoso disse que a penitência não é sofrimento nenhum, é gratidão: “É fé! Ela nos traz até aqui. Na nossa turma tem muita gente que sofre, passa fome, não tem nada, mas o Pai Eterno não desampara e nos dá forças para chegarmos bem. Em nenhum momento eu pensei em desistir”.

Para o muladeiro Hugo Monteiro, chegar ao Santuário é uma emoção diferente e maior a cada ano. “Nossa comitiva é muito unida. Nós temos muito para pedir e, principalmente, para agradecer ao nosso Pai. É um ajudando o outro e nós chegamos com o coração cheio de alegria, prontos para voltar no próximo ano”, afirmou.

A comitiva de Amorinópolis (GO) também chegou ao Santuário nesta tarde. No total, 21 muladeiros passaram dez dias na estrada de 400 quilômetros até Trindade. Marcos Vinícius de Gouveia Filho, 16 anos, veio por um motivo especial. Em fevereiro deste ano, ele levou um coice de mula no rosto. “Eu sofri muito, passei muita dor e medo. Quase morri. Meu tio, Otávio Paes, fez a promessa de que se eu melhorasse, nós viríamos para trazer uma oferta ao Pai Eterno. Eu sou muito grato, fui salvo e, por isso, estou aqui, graças ao meu Divino Pai Eterno”.

Outra comitiva de muladeiros chegou de Brasília (DF). Cerca de 300 quilômetros e sete dias na estrada, as 46 pessoas chegaram a Basílica. “A minha esposa sofreu um AVC. Ficou sem fala, sem movimentos e o Divino Pai Eterno nos deu a graça da cura dela. Eu e minha filha estamos aqui por gratidão. Foi um milagre do Pai Eterno. Agradeço a esta comitiva que me acolheu, me trouxe até aqui e me fez ter esta experiência inexplicável”, relatou o muladeiro Adalton da Silva Camargos.

Aos 70 anos, Valdir Biângulo é o muladeiro fundador e organizador da comitiva. Acompanhado por família e amigos, este é o sexto ano que ele vem com o grupo. “Eu sempre me emociono ao chegar à Casa do Pai. Eu peço muito a Deus que me dê saúde para estar sempre aqui. A cada ano, a nossa comitiva cresce. Temos gerações, pais, filhos e filhas que crescem na tradição da fé”, disse.

Manoel João Carvalho Filho, 39 anos, veio pela primeira vez. Agradecido por sua cura após um transplante de rins, ele segurou as lágrimas ao passar na Fita do Beijamento, aos pés da Imagem do Divino Pai Eterno. “Eu passei por cinco cirurgias, 50 dias de UTI. Eu realmente achei que morreria, mas graças ao Pai eu estou aqui. Agora, mais que nunca, com o meu coração cheio de gratidão. Tenho certeza que sou um filho amado do Pai Eterno”, declarou.

De Monte Sião (MG), a romeira Lourdes Aparecida de Oliveira está em Trindade pela primeira vez. “Eu estou encantada com tudo que estou vendo aqui. Em uma única tarde, pude ver o quanto a fé desse povo é grande. Foram muitas histórias de devoção, que representam a força e o poder de Deus na vida de cada um. É realmente uma emoção, uma graça estar aqui e testemunhar a chegada desses muladeiros”, finalizou.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno




Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store