Entretenimento

Pesquisadores espanhóis estudam som do carro de boi

Eles registraram a chegada dos carreiros na Capital da Fé de Goiás e acompanharam o desfile.

Neste ano, a Romaria dos Carros de Boi, atração especial dentro da programação da Tradicional Festa em Louvor ao Divino Pai Eterno, recebe uma dupla de pesquisadores espanhóis que vieram especialmente para registrar o momento.

Xabier Erkezia e Luca Rollo pesquisam a origem dos carros de boi e como o característico som emitido pelo veículo era uma forma de comunicação nas civilizações da Idade Média. “Nós fazemos diversas pesquisas sobre a cultura dos sons nas sociedades, principalmente nas sociedades antigas, e descobrimos que os sons dos carros de boi estão entre os sons mais antigos da história da humanidade”, explicou.

A partir disso, os pesquisadores foram atrás de cidades no mundo todo que ainda tinham carros de bois e descobriram a tradição em Trindade (GO). “Na Europa, só encontramos carros cenográficos, que não podiam se mover, depois seguimos os rastros das origens dos carros: China, Índia, Oriente Médio, Egito (os egípcios antigos já utilizavam os carros como transporte), Roma Antiga, País Basco, norte de Portugal até chegar ao Brasil, único lugar que possui uma forte cultura dos carros de boi”, afirmou Xabier.

Os pesquisadores registraram a chegada dos carreiros a Trindade e acompanharam o desfile na manhã desta quinta-feira, 28, para seguir com suas pesquisas. “Ao nosso ver, Trindade é a última fase da pesquisa. Há seis mil anos há registros sobre este som específico, aqui fizemos a captação do áudio de um meio de transporte que há muito tempo vem passando de geração em geração por todo o mundo”, concluiu o pesquisador.

Patrimônio Cultural Brasileiro

Em 2017, a Romaria de Carros de Bois da Festa do Divino Pai Eterno foi reconhecida como Patrimônio Cultural Brasileiro pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Por sua relevância como referência cultural e representatividade da vida rural, o Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural aprovou, por unanimidade,  o registro da celebração religiosa como patrimônio imaterial. Ano passado, o certificado concedido pelo Iphan foi entregue durante a missa dedicada aos carreiros, na Praça do Santuário Basílica.

O reconhecimento foi pedido pelos próprios carreiros que entregaram um abaixo-assinado com quase cinco mil assinaturas. Após análise, O Iphan comprovou a força e a continuidade da tradição, que resistiu ao tempo e relembra a maneira com que o povo simples participava da Festa do Pai Eterno desde o início da devoção, e concedeu o título.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno




Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store