Encontro de formação prepara educadores das Obras Sociais

O momento renova o conhecimento dos profissionais para acolher os assistidos em mais um semestre de atividades. 

Nas Obras Sociais Redentoristas, educadores sociais se reuniram para o encontro de formação, momento que renova o conhecimento dos profissionais e os capacita para acolher os assistidos em mais um semestre de atividades.

Início de semestre nas Obras Sociais Redentoristas é motivo de muito estudo e dedicação. Por lá, colaboradores, parceiros e voluntários se reúnem para dividir experiência e aprimorar o trabalho que será realizado com os assistidos. “Nesta proposta que estamos fazendo aqui, trabalharemos em grupo o aspecto psicológico e treinamento na área nutricional. Teremos também a parte pedagógica e lúdica. Convidados o corpo de bombeiros e técnicos da segurança do trabalho. Temos a preocupação de as obras estarem bem preparadas para atender os assistidos”, explicou Flaviana Irineu, coordenadora do Cespe/Cecam.

O curso de formação e capacitação é realizado no Cespe/Cecam em Trindade (GO) e ajuda os colaboradores a desenvolver ainda melhor as atividades com as crianças e adolescentes assistidas pela instituição. “As equipes ficam mais animadas e trabalham com mais bagagem e se sentindo mais assessoradas”, disse Flaviana.

A formação acontece em três dias, um período para conhecer melhor as dificuldades enfrentadas pelos assistidos. A psicóloga Kamila Dourado falou sobre este assunto: “Todas as nossas ações são movidas por meio de um motivo. A gente tem a tendência de achar que é o ambiente que nos faz produtivos. E, na verdade, são as nossas motivações internas, é o que a gente tem para dedicar às Obras Sociais.”

Quem participa deste momento, sai preparado para levar o melhor de si para aqueles que frequentam as Obras Sociais Redentoristas: “É muito gratificante a gente poder aprender e buscar informação para passar aos nossos assistidos. É uma satisfação muito grande estar aqui e poder participar da formação”, Sirlene Vasconcelos, educadora social. Para Welson Mello de Oliveira, educador social, “recebemos mais do que levamos a eles, em uma situação de amizade e carinho que temos por eles, e eles têm por nós.”

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno