Evangelização

Volta às aulas: entrevista sobre educação escolar e religiosa

É por meio da educação que cada um de nós se prepara para a vida.

Nesta semana, muitos estudantes já voltam às salas de aula. Por isso, o tema escolhido para a entrevista desta semana no Programa Pai Eterno é educação.

O acesso à educação é direito fundamental e essencial ao ser humano. É por meio dela que cada um de nós se prepara para a vida. O processo educativo se dá no ambiente escolar, mas também pode acontecer no ambiente religioso, com a catequese. Nossa equipe conversou com Kamilla de Sousa Leite Azevedo , que é coordenadora pedagógica, e com Pedro Henrique de Souza Antunes, professor e catequista.

Pedro Henrique Rabelo: Pedro, como tratar a educação dentro da catequese, na formação das crianças e adolescentes?

Pedro Henrique de Souza Antunes: “A catequese passa por um processo de conhecimento da pessoa de Cristo, saber quem é o Senhor, quem é este a quem seguimos, e também passa por um processo doutrinário, pois precisamos de fé como virtude para crer e fé a em que crer, a fé da Igreja, o credo”.

Repórter: De que forma vocês trabalham o aspecto educação em um ambiente escolar?

Kamilla de Sousa Leite Azevedo: “A escola tem um papel fundamental de auxiliar a família e a criança no processo educativo.”

Repórter: Como implementar uma ideologia sabendo que cada criança tem a sua individualidade?

Kamilla de Sousa Leite Azevedo: “Cada criança vê o mundo de um jeito e tem uma opinião diferente. As crianças vão se somando, vão agregando, e nós na escola temos o papel de ir lapidando”.

Repórter: Quais os principais desafios que vocês enfrentam no dia a dia?

Pedro Henrique de Souza Antunes: “Nem sempre a criança que chega para receber a instrução catequética tem respaldo em casa. Às vezes, por tradição, o pai ou a mãe matriculam a criança em uma catequese paroquial, mas isso não é garantia de que essa família realmente esteja disposta a abraçar a fé. O segundo desafio é justamente a questão do sincretismo. Instruir uma criança que já vem de várias tradições religiosas dentro de uma tradição religiosa específica, que é a católica, é algo complicado. Um terceiro desafio, mais atual, é que o adolescente tem a tendência de acreditar nos seus colegas, em pessoas que ele elege como autoridade e, se não há essa ressonância entre o catequista e o catequizando, as coisas ficam mais difíceis.”

Kamilla de Sousa Leite Azevedo: “Eu vejo que os pais são mais preocupados com questões de nota que de bem-estar. Então nosso desafio é conscientizar os pais e as crianças que os resultados não são tudo. A criança vai falhar, pode falhar, mas terá oportunidades de reconstruir.”

Repórter: Qual mensagem vocês deixam para esta volta às aulas?

Pedro Henrique de Souza Antunes: “Tenham coragem de prosseguir, apesar dos desafios. Se falta um incentivo, acredite que em tudo que fazemos ao longo de nossas vidas, também servimos a Deus.”

Kamilla de Sousa Leite Azevedo: “Estamos esperando com alegria que eles cheguem com muita disposição. Temos muito trabalho pela frente”.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno