Devoção

Confira entrevista sobre o Dia Nacional do Patrimônio Histórico

Representante do Iphan fala sobre o reconhecimento da Igreja Matriz e Romaria dos Carros de Boi como patrimônios.

Na próxima sexta-feira, 17, é celebrado o Dia Nacional do Patrimônio Histórico. Em Trindade (GO), o Santuário Matriz foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) como patrimônio histórico do Estado de Goiás e Nacional. A Romaria dos Carros de Boi também foi reconhecida como e patrimônio cultural e material do Brasil. Títulos importantes e muito merecidos para a Capital da Fé de Goiás. Sobre o tema, confira a entrevista com a superintendente substituta coordenadora técnica e arquiteta do Iphan, Beatriz Otto de Santana. (Assista ao vídeo abaixo)

Pedro Henrique Rabelo: Inicialmente, poderia falar sobre a Igreja Matriz e a Romaria dos Carros de Boi?

Beatriz Otto: O Iphan entendeu que tanto a Matriz, quanto a Romaria de Carros de Boi são bens culturais significativos do processo de ocupação do território brasileiro e da cultura brasileira. A igreja é um bem material, então o rito de proteção é o rito do tombamento. Então, são feitos os estudos históricos, levantamento cadastral, é levantado todas as informações possíveis sobre o bem, sobre as pessoas que motivaram a sua construção. Então, nós recebemos o pedido da Federação e da Associação, os dois órgãos que representam os carreiros, e também da igreja, pedindo que o bem fosse reconhecido.

Pedro Henrique Rabelo: Como que as pessoas, devotos, podem ajudar nessa manutenção do patrimônio?

Beatriz Otto: A preservação do patrimônio é uma atribuição coletiva. Então, a comunidade, sempre que quiser solicitar a participação do Iphan, devem apresentar. Temos uma gestão direta com a paróquia, temos os responsáveis pela igreja. Temos uma rotina de fiscalização e acompanhamento da manutenção e conservação do bem. Nos casos dos bem de natureza imaterial, como a Romaria dos Carros de Boi, o processo de preservação se dá através de ações de salva a guarda, que procuramos entender quais são os possíveis riscos que a manifestação cultural possa estar sofrendo, por exemplo, uma dificuldade de identificar novos pousos para os romeiros, como que podemos atuar nisso para viabilizar um circuito mais estável para eles.

Pedro Henrique Rabelo: Qual é a importância histórica desses dois acontecimentos para a história do nosso Estado?

Beatriz Otto: No caso da igreja, um bem material, que muito mais que um valor arquitetônico, as formas, as cores, ela representa a simplicidade, pureza e a fé do homem brasileiro, que se interiorizou em um dado momento e em função da fé, temos um contexto urbano que surgiu em volta.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno




Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store