Trindade: referência mundial em religiosidade e progresso

No dia 31 de agosto, a Capital da Fé de Goiás completa 98 anos. Confira uma série especial de reportagens!

No próximo dia 31, Trindade, a Capital da Fé de Goiás, completa 98 anos. A cidade é símbolo de religiosidade e recebe devotos do Brasil inteiro que buscam sentir de perto o amor do Divino Pai Eterno. Cheia de boas histórias, Trindade recebe pessoas que demonstram sua fé, gratidão e se emocionam em conhecer suas tradições.

A cidade surgiu da devoção ao Pai Eterno. Tudo começou quando o casal de agricultores Constantino e Ana Rosa encontrou o Medalhão de barro com a Imagem da Santíssima Trindade coroando a Virgem Maria. Bento Fleury, historiador, contou que a partir deste encontro, o casal passou a fazer oração e a agregar pessoas. “Vizinhos, conhecidos, compadres, cidades próximas foram chegando e a romaria foi crescendo como uma mancha de óleo”.

Com o passar dos anos, a cidade foi crescendo e se desenvolvendo. “Trindade passou a ter uma vida cultural, com biblioteca, a primeira luz elétrica, a primeira bicicleta, toda a formação de um núcleo de cidade. Em 1910, a cidade passou a ser distrito de Campinas e em 16 de julho de 1920, ela foi emancipada. O primeiro prefeito foi o coronel Anacleto Gonçalves de Almeida, que era uma das lideranças principais de toda essa região. Trindade cresceu e não perdeu a sua característica original, mesmo estando geograficamente agregada à Goiânia, construiu uma vida própria por conta da Romaria”, ressaltou o historiador.

Quem chegou à cidade há mais de 50 anos se recorda com clareza como era a realidade da época. Um exemplo é o Pe. Ângelo Licati, Missionário Redentorista. Segundo ele, a estrutura da cidade mudou radicalmente. “Não havia uma rua asfaltada. O Santuário tinha quatro ou cinco banheiros. Hoje nós temos muito mais, um atendimento perfeito para as pessoas. A parte estrutural da cidade, da Romaria, subiu muito”, constatou.

Iraci Borges, 94 anos, está em Trindade desde 1951. Ela morava em Urutaí, quando chegou à Capital da Fé de Goiás se encantou e mudou-se para atender o chamado do Divino Pai Eterno. “Eu tive um sonho com o universo e aparecia a Imagem do Divino Pai Eterno, o Espírito Santo, que voava entre as nuvens e pousava em Nossa Senhora. Eu não conhecia Trindade, não conhecia a Imagem do Divino Pai Eterno. No dia seguinte, por incrível que pareça, meu padrinho de batismo, morava em Goiânia, passou um telegrama me comunicando que em Trindade havia uma vaga para professora e eles vieram me trazer para me apresentar a alguns amigos. Então depois de me alojar no quarto, minha madrinha me levou a igreja para rezar. Foi aí que tive uma surpresa, quando deparei com a Imagem que eu havia sonhado. A Imagem do Divino Pai Eterno. Acredito que a minha vinda para Trindade foi um chamamento do Divino Pai Eterno”, relatou.

Recordações não faltam e para ela, todas são motivo de alegria e orgulho para quem tem um carinho especial pela Capital da Fé de Goiás. “A Romaria era muita gente, de acordo com o tamanho da Igreja. Havia falta de conforto para os romeiros, porque eles vinham e ficavam mais em barraca, sem o mínimo conforto, mas eles sentiam confortados pela fé e eu acompanhava tudo, recebia e logo eu aluguei casa e ela sempre esteve aberta para acolher aqueles que necessitassem de um lugar para dormir”, contou a devota.

Trindade é conhecida no mundo inteiro pela devoção ao Pai Eterno e pela Romaria Anual. “Todo esse crescimento de Trindade é devido ao Pai Eterno e como instrumento humano, dessa vontade de Deus de centralizar os filhos em um ponto referencial que Deus escolheu, nesta época de comunicações, que é a nossa força, ele escolheu o Pe. Robson de Oliveira, que teve uma visão que nenhum teve até hoje”, ressaltou Pe. Ângelo Licati.

Mesmo diante de tanto crescimento, Trindade ainda tem muitas perspectivas para o futuro. O Novo Santuário está em obras e logo estará pronto para acolher romeiros. “A Romaria se tornou a maior do país, pois ela agrega diferentes seguimentos sociais, não só goianos, mas como brasileiros e mundiais. A fé, a demonstração dela e todos os milagres acabam caracterizando a Romaria como realmente a maior do país”, concluiu o historiador Bento Fleury.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store