Evangelização

Conheça a Basílica onde João Paulo II iniciou sua vida cristã

Ela é um dos locais marcados pela história e religiosidade da Polônia e um dos mais visitados em Wadowice.

Nesta semana o Programa Pai Eterno está exibindo uma série especial de reportagens sobre a Polônia, país onde serão rezadas as Novenas Internacionais entre os próximos dias entre 30 de outubro e 4 de dezembro. A equipe de reportagem visitou cidades e locais marcados pela história e religiosidade do país, terra de São João Paulo II. Nesta quinta-feira, 25, o destaque foi para a Basílica de Nossa Senhora da Apresentação da Bem-Aventurada Virgem Maria, em Wadowice. (Assista ao vídeo abaixo)

A praça central da cidade é movimentada durante todo o ano. É nela que ficam os lugares mais visitados: a casa onde João Paulo II nasceu e viveu até sua adolescência e exatamente ao lado dela, a igreja onde ele rezava desde criança e onde recebeu os sacramentos de iniciação cristã. O local é um marco histórico em Wadowice.

Dentro da igreja tem uma capelinha lateral dedicada a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Esse local é carregado de história porque era nele que João Paulo passava com frequência para rezar, durante o tempo que esteve em Wadowice. Desde criança, ele aprendeu com os pais a ter uma vida pautada na fé em Deus, e nunca deixou de seguir os ensinamentos.

“O Papa frequentemente ia para essa capela; se ajoelhava diante do quadro de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro para rezar. Karol o fazia indo ou retornando da escola. O Papa diversas vezes lembrava e falava que estava muito ligado a este lugar, a esta igreja, não somente porque aqui ele foi batizado, inserido na comunidade da Igreja, mas também porque aqui passava muito tempo conversando com Deus pela intercessão da Virgem Maria”, pontuou Jacek Pietruzska, diretor do Museu João Paulo II.

Um dos objetos mais procurados pelos visitantes é a pia batismal, na capela dedicada à Sagrada Família. Todos querem conhecer o local que, em 20 de junho de 1920, Karol Wojtyla recebeu o Sacramento do Batismo e iniciou sua vida cristã. Foi na mesma igreja também que ele fez a Primeira Comunhão, aos 9 anos de idade e recebeu o Sacramento do Crisma, aos 18. Enquanto padre, nos primeiros anos de sacerdócio, chegou a celebrar algumas missas na igreja.

“Aqui, nesta igreja, ele nunca celebrou a missa enquanto Papa. Durante suas peregrinações, quando vinha aqui, ele se encontrava e dialogava com aquelas multidões de peregrinos que vinham aqui e ele o fazia naquela praça central, de frente à igreja, junto da casa familiar onde ele nasceu”, relatou o diretor do museu.

O interior é aconchegante, lugar silencioso e cheio de paz. As capelinhas que ficam nas laterais da igreja, chamam a atenção dos fieis, que também aproveitam os ambientes para fazer suas orações.

Em outro canto da Basílica, uma capela foi feita em homenagem a João Paulo II. Quadros em homenagem a ele, flores e uma Imagem de Nossa Senhora de Fátima, de quem era muito devoto. Neste lugar, de maneira muito especial, peregrinos e devotos rezam pedindo a intercessão do santo polonês diante do relicário que contém uma gota de seu sangue. A igreja é a mais antiga da cidade.

“No altar principal podemos ver a imagem de Nossa Senhora porque a paróquia é da Dedicação de Nossa Senhora e não poderia faltar, num lugar principal, a imagem de Nossa Senhora. Na abóbada, no teto da igreja, podemos observar os quadros dos santos poloneses, inclusive os santos beatificados e canonizados pelo Santo Padre João Paulo II. Entre esses santos, podemos ver Maximiliano Kolbe, Rafael Kalinowski, Irmã Faustina, Irmão Alberto, santos muito ligados ao Santo Padre. Vale a pena lembrar Rafael Kalinowski que foi o fundador do convento dos carmelitas descalços aqui, em Wadowice. Ele foi beatificado e, depois, canonizado pelo Santo Padre, em Cracóvia”, contou Jacek Pietruzska.

Veja também:

O lado de fora da igreja precisou ser todo reconstruído no final do século XVIII, depois que um incêndio destruiu grande parte do local. A fachada com uma torre é do final do século XIX. No interior, as pinturas e a arquitetura não passam despercebidas.

“Durante a última reforma da igreja, o pároco de então, considerando que esta igreja está muito ligada à história de vida do Papa, tomou a decisão de evidenciar, de alguma maneira, esse fato. Por isso, nesses quadros que podemos observar em cima, simbolicamente, estão apresentados diversos documentos escritos pelo Papa; trata-se principalmente de encíclicas. Elas devem lembrar que o Papa não foi apenas um grande e zeloso pastor, mas dedicou, também, muito do seu tempo ao serviço de ensinar”, comentou o diretor do museu.

O título de Basílica Menor veio em 1992 e quem concedeu foi o próprio João Paulo II que aqui passou períodos importantes de sua história. Este lugar, carregado de espiritualidade, atrai visitantes durante todo o ano. Gente do mundo inteiro que vem conhecer de perto um pouco do testemunho de vida de São João Paulo II.

“Com relação àqueles que vêm aqui, durante o ano todo, com toda a certeza vem muita gente e está até difícil saber o número exato dos visitantes. Mas, a partir dos ingressos para o museu, que estão à disposição dos visitantes, podemos afirmar que, atualmente, são aproximadamente 250 mil pessoas que vêm visitar Wadowice. Muitos vêm somente para rezar aqui, nesta igreja, ou então tem tempo apenas para celebrar a Santa Missa. Por isso, temos certeza que vêm muito mais do que 250 mil pessoas por ano. De qualquer maneira, aqueles que vêm aqui, demonstram um carinho e uma devoção muito forte ao Santo Padre”, concluiu Jacek.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno