Notícias

Vida longa e saudável

Idosos buscam qualidade de vida para manter uma rotina feliz e ativa.

A terceira idade deixou de ser sinônimo de doenças e sedentarismo, atualmente, os idosos se preocupam mais com a qualidade de vida e bem-estar e cultivam uma vida social ativa, garantindo a longevidade com saúde. Pesquisas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que até 2050, a expectativa é de que a população de idosos triplique no Brasil. Em 2030, o número de pessoas acima dos 60 anos deve superar o número de crianças brasileiras.

Isso significa que a expectativa de vida está mais alta e já é sinal dos cuidados que as pessoas da terceira idade têm tomado em relação à saúde física e psicológica. Estar satisfeito com a vida atual e ter expectativas positivas em relação ao futuro são fatores determinantes para um envelhecimento saudável e cheio de atividades.

A dona de casa Alícia Borges, de 74 anos, é um exemplo de cuidados na terceira idade. Ela passou a se exercitar, cuidando do corpo físico e, buscou também atividades para a mente. No caso dela, a atividade escolhida foi o pilates. Com dores relacionadas à idade, ela encontrou na atividade a saída para diminuir os medicamentos no futuro. “Faço pilates duas vezes por semana. Pra mim é ótimo, me sinto muito bem me exercitando. É uma satisfação imensa sentir meu corpo reagindo bem. Estou feliz e não quero parar”, afirma.

Segundo a fisioterapeuta, Priscila Godoi, essa vida ativa de dona Alícia contribui muito para uma vida mais saudável em todos os aspectos. De acordo com ela, o processo de envelhecimento leva a diminuição da funcionalidade física e mental e os exercícios colaboram diretamente no bem-estar desses indivíduos. “Além de levar ao idoso um estilo de vida mais saudável, o exercício físico tem a importância de retardar ou evitar essas alterações causadas pela idade, tornando-o mais ativo, disposto e resistente”, explica.

A prática contínua dos exercícios também incentiva a autoestima e a socialização. “Praticar o exercício físico, seja ele qual for, faz com que o indivíduo tenha contato com outras pessoas, outras histórias, outras experiências além do que é proposto, podendo assim mudar a forma de pensar em relação às mudanças que o envelhecimento causa”, afirma Priscila.

Mente sã, corpo são

Além dos exercícios físicos, Alicia também cuida da saúde da mente. Muito religiosa, ela busca no serviço a igreja uma forma de manter a mente saudável e ativa. “Na igreja, faço diversas atividades, participo de grupo de orações, sou ministra da eucaristia e isso me ajuda muito”, conta. Após ficar viúva, Alicia explica que estar envolvida na comunidade da igreja foi importante para superar a tristeza e a solidão. “Passei a me sentir sozinha e me envolvi com as atividades da igreja. Hoje me sinto muito útil e, mesmo nos dias em que estou sentindo dores, faço um esforço para realizar meu trabalho, pois sei que tem alguém precisando de mim e que eu posso ajudar”, completa.

Para o corpo ficar bem, é necessário que a mente esteja em sintonia. “A mente é um dos nossos maiores bens, o pensamento positivo influencia muito faz com que as atitudes mudem perante os acontecimentos”, explica Priscila. A fisioterapeuta aconselha algumas atividades para manter o corpo e a mente em equilíbrio. “Procure passear, conhecer novas pessoas, viajar, ter acompanhamento com um profissional da saúde e, acima de tudo, queira pra você uma melhor qualidade de vida”, finaliza.

 

 

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno