Notícias

Internas da Vila São Cottolengo participam de Terapias Construtivas

Atividades resgatam autoestima, melhoram capacidade cognitiva de concentração e relacionamento interpessoal.

Internas da Vila São Cottolengo do Núcleo de Integração e Convivência participam todas as quintas-feiras das Terapias Construtivas.  O grupo se reúne para atividades que melhoram o desenvolvimento social e cognitivo. A equipe do Programa Pai Eterno esteve por lá e conferiu como as atividades transformam a qualidade de vida das pacientes. (Assista ao vídeo abaixo)

A psicóloga Ana Paula Taveira Melo é quem promove o momento com as internas. “Podemos resgatar a autoestima, resgatar as próprias histórias das pacientes, que são internas da Vila São Cottolengo. Acabamos também atiçando a cognição, fazendo outras atividades para trabalharem a memória, a percepção, concentração e a própria questão da ansiedade, autoestima, motivação, humor. Tudo isso conseguimos trabalhar nessas atividades”, disse.

Segundo ela, são realizadas atividades com reciclagem, confecção de tapetes, colares, terços, cofres, além de pintura também. “Elas ficam mais tranquilas, por ser uma unidade de psiquiatria, por ser uma unidade de psicoterapia. Elas ficam mais concentradas, atenciosas, e tem todo o convívio social, pois quando saímos com outras atividades que realizamos, elas estão mais sociáveis. Isso é muito gratificante”, ressaltou.

Todo o material produzido é vendido e o dinheiro arrecadado tem seu destino certo: “Com este material costumamos fazer dois bazares durante o ano, ou quando é mais necessário, a gente realiza mais, mas é mais específico na Festa de Trindade, onde muitos romeiros vêm para nos ajudar e também próximo ao Natal, onde muitas pessoas compram para presentear. Todo o material que vendemos revertemos a renda em material de novo e atividades para elas mesmo”, disse a psicóloga.

Veja também: 

Talentos e habilidades são descobertos a cada encontro. “Eu me sinto mais calma, mais feliz. O tempo passa mais rápido, eu faço e vendo tapetes, compro presentes para os meus amigos”, contou Aparecida Gonzaga, uma das internas do grupo.

As internas sentem muita gratidão diante de cada conquista, mas para Ana Paula cada vitória é motivo de muito orgulho. “Para mim, enquanto humana mesmo, sem ser até uma questão psicológica, é gratificante, porque o que percebemos nas pacientes é um resgate emocional, aumento na autoestima, no amor. Elas demonstram muito o amor que têm em fazer as atividades. É neste estar junto com elas, que regatamos também muita coisa emocionante. Então, é gratificante, é uma troca de amor. Sempre falo que elas nos ensinam mais do que ensinamos para elas, porque o amor que elas nos passam em um simples fato de sorrir, olhar, é muito mais gratificante na nossa vida, nosso dia a dia”, concluiu.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno